Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo conclui que o uso de álcool, mesmo em doses moderadas, aumenta risco de câncer mama

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O consumo de álcool, mesmo em doses moderadas (um a dois drinques por dia), pode aumentar os riscos das mulheres desenvolverem o tipo mais comum de câncer1 de mama2, segundo estudo apresentado no Encontro Anual da Associação Americana para Pesquisa do Câncer1 de 2008.


Realizada na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, a pesquisa indica que o álcool contribui para o desenvolvimento de tumores classificados como positivos para receptores de estrogênio e de progesterona (ER+/PR+) – responsáveis por 70% dos casos de câncer1 de mama2.


O artigo de revisão analisou informações sobre o consumo de álcool de cerca de 185 mil mulheres na pós-menopausa3 ao longo de sete anos. Os pesquisadores identificaram a incidência4 de câncer1 de mama2 entre as mulheres que participaram da pesquisa e observaram 5,4 mil casos, dos quais 2,4 mil seriam do câncer1 sensível aos hormônios (ER+/PR+). Finalmente, os cientistas compararam o padrão de consumo de álcool com os casos da doença para chegar aos resultados da pesquisa, os quais mostram que o álcool afeta o metabolismo5 do estrogênio, que aumenta o risco de desenvolvimento de tumores de mama2 sensíveis aos hormônios.


O risco de desenvolver a doença aumenta de acordo com a quantidade de álcool consumido. Mulheres que bebem de forma moderada, ou seja, uma ou duas doses diárias, aumentam em 32% as chances de desenvolver tumores. As que bebem menos de uma dose diária aumentam o risco em 7%. As que consomem três ou mais doses diárias podem aumentar em até 51% os riscos de desenvolver a doença.


O consumo de álcool, juntamente com outros fatores de risco já conhecidos, como a terapia de reposição hormonal, devem ser avaliados, como recomenda Jasmine Lew, coordenadora da pesquisa. Apesar da ampla análise sobre os tumores ER+/PR+, ainda não é possível afirmar se o consumo de álcool influencia também o desenvolvimento de outros tipos de câncer1 de mama2.


Fonte: American Association for Cancer1 Research

NEWS.MED.BR, 2008. Estudo conclui que o uso de álcool, mesmo em doses moderadas, aumenta risco de câncer mama. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/16020/estudo-conclui-que-o-uso-de-alcool-mesmo-em-doses-moderadas-aumenta-risco-de-cancer-mama.htm>. Acesso em: 14 dez. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
3 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
5 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
Gostou do artigo? Compartilhe!