Gostou do artigo? Compartilhe!

Algumas regiões do cérebro encolhem durante a gravidez e voltam a crescer após o nascimento

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Exames cerebrais de 110 mães de primeira viagem durante e após a gravidez1 mostraram que algumas regiões do cérebro2 ficam menores e mais finas durante a gravidez1, e que a maioria dessas alterações se reverte após o parto.

Isto sugere que o cérebro2 está se reestruturando durante e imediatamente após a gravidez1, potencialmente para se preparar para a maternidade.

“A gravidez1 é provavelmente o evento hormonal mais intenso que um ser humano pode passar. Portanto, era razoável pensar que o cérebro2 iria mudar durante a gravidez”, diz Susana Carmona, do Hospital Geral Universitário Gregorio Marañón, na Espanha, e autora do estudo publicado na revista Nature Neuroscience.

O estudo avaliou a neuroplasticidade da mulher durante a gestação, o parto e o pós-parto.

Os pesquisadores relatam que a gravidez1 é um período neuroplástico único na vida adulta. Este estudo longitudinal acompanhou as alterações corticais cerebrais durante o período periparto e explorou como o tipo de parto afeta essas alterações.

Coletou-se dados neuroanatômicos, obstétricos e neuropsicológicos de 110 primíparas durante o final da gravidez1 e início do pós-parto, bem como de 34 mulheres nulíparas3 avaliadas em momentos semelhantes.

Durante o final da gravidez1, as mães apresentaram menor volume cortical do que as mulheres controle em todas as redes funcionais. Essas diferenças corticais foram atenuadas na primeira sessão pós-parto.

O modo padrão e as redes frontoparietais apresentaram aumentos de volume abaixo do esperado durante o periparto, sugerindo que suas reduções podem persistir por mais tempo.

Os resultados também apontaram para diferentes trajetórias corticais em mães que deram à luz por cesariana programada.

Os principais achados foram replicados em uma amostra independente de 29 mães e 24 mulheres nulíparas3.

Estes dados sugerem uma trajetória dinâmica de diminuições corticais durante a gravidez1 que se atenua no período pós-parto, a uma taxa diferente dependendo da rede cerebral e do tipo de parto.

Leia sobre "Neuroplasticidade", "Gestação semana a semana" e "Desafios da maternidade moderna".

 

Fontes:
Nature Neuroscience, publicação em 05 de janeiro de 2024.
New Scientist, notícia publicada em 13 de janeiro de 2024.

 

NEWS.MED.BR, 2024. Algumas regiões do cérebro encolhem durante a gravidez e voltam a crescer após o nascimento. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1464722/algumas-regioes-do-cerebro-encolhem-durante-a-gravidez-e-voltam-a-crescer-apos-o-nascimento.htm>. Acesso em: 21 jun. 2024.

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
3 Nulíparas: Mulheres que nunca pariram.
Gostou do artigo? Compartilhe!