Gostou do artigo? Compartilhe!

2 dias de antibióticos pós-operatórios para apendicite complexa se mostrou não inferior a 5 dias de antibióticos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A duração apropriada dos antibióticos pós-operatórios para apendicite1 complexa não é clara. A crescente ameaça global de resistência antimicrobiana justifica o uso restritivo de antibióticos, o que também pode reduzir os efeitos colaterais2, o tempo de internação e os custos.

Neste estudo pragmático, aberto e de não inferioridade, publicado no The Lancet, realizado em 15 hospitais na Holanda, pacientes com apendicite1 complexa (com idade ≥8 anos) foram designados aleatoriamente (1:1) para receber 2 dias ou 5 dias de antibióticos intravenosos após apendicectomia.

Saiba mais sobre "Apendicite1 - o que é" e "Apendicite1 - como é o tratamento".

A randomização foi estratificada por centro, e os médicos e pacientes não foram mascarados para a alocação do tratamento. O desfecho primário foi um desfecho composto de complicações infecciosas e mortalidade3 em 90 dias. O resultado principal foi a diferença de risco absoluto (IC 95%) no desfecho primário, ajustado para idade e gravidade da apendicite1, com margem de não inferioridade de 7,5%.

A avaliação do resultado foi baseada em registros eletrônicos do paciente e uma consulta por telefone 90 dias após a apendicectomia. A eficácia foi analisada nas populações por intenção de tratar e por protocolo. Os resultados de segurança foram analisados na população com intenção de tratar.

Entre 12 de abril de 2017 e 3 de junho de 2021, 13.267 pacientes foram triados e 1.066 foram designados aleatoriamente, 533 para cada grupo. 31 foram excluídos da análise de intenção de tratar do grupo de 2 dias e 30 do grupo de 5 dias devido a erros no recrutamento ou consentimento.

A apendicectomia foi realizada por via laparoscópica em 955 (95%) de 1.005 pacientes. O acompanhamento telefônico foi concluído em 664 (66%) de 1.005 pacientes.

O desfecho primário ocorreu em 51 (10%) de 502 pacientes analisados no grupo de 2 dias e 41 (8%) de 503 pacientes analisados no grupo de 5 dias (diferença de risco absoluto ajustada 2,0%, IC 95% -1,6 a 5,6).

As taxas de complicações e reintervenções foram semelhantes entre os grupos de estudo. Menos pacientes tiveram efeitos adversos de antibióticos no grupo de 2 dias (45 [9%] de 502 pacientes) do que no grupo de 5 dias (112 [22%] de 503 pacientes; odds ratio [OR] 0,344, IC 95% 0,237 a 0,498). A readmissão ao hospital foi mais frequente no grupo de 2 dias (58 [12%] de 502 pacientes) do que no grupo de 5 dias (29 [6%] de 503 pacientes; OR 2,135, 1,342 a 3,396). Não houve mortes relacionadas ao tratamento.

O estudo concluiu que 2 dias de antibióticos intravenosos pós-operatórios para apendicite1 complexa não é inferior a 5 dias em termos de complicações infecciosas e mortalidade3 em 90 dias, com base em uma margem de não inferioridade de 7,5%.

Esses achados se aplicam à apendicectomia laparoscópica realizada em um ambiente de saúde4 com bons recursos. A adoção dessa estratégia reduzirá os efeitos adversos dos antibióticos e o tempo de internação.

Leia sobre "Usos e abusos dos antibióticos" e "Apendicite1 em crianças".

 

Fonte: The Lancet, Vol. 401, Nº 10374, em 04 de fevereiro de 2023.

 

NEWS.MED.BR, 2023. 2 dias de antibióticos pós-operatórios para apendicite complexa se mostrou não inferior a 5 dias de antibióticos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1434215/2-dias-de-antibioticos-pos-operatorios-para-apendicite-complexa-se-mostrou-nao-inferior-a-5-dias-de-antibioticos.htm>. Acesso em: 17 abr. 2024.

Complementos

1 Apendicite: Inflamação do apêndice cecal. Manifesta-se por abdome agudo, e requer tratamento cirúrgico. Sua complicação mais freqüente é a peritonite aguda.
2 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Gostou do artigo? Compartilhe!