Gostou do artigo? Compartilhe!

Vacina de RNAm atualizada para atingir quatro proteínas da gripe protegeu camundongos contra diversas cepas virais

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Uma vacina1 experimental contra influenza2 baseada em RNAm induziu proteção contra uma variedade de cepas3 de gripe4, de acordo com estudos em camundongos. Os resultados foram publicados na revista PNAS.

As formulações combinadas de vacinas visando não apenas a hemaglutinina, mas também outros antígenos5 do vírus6 influenza2 podem formar a base para uma vacina1 universal contra o vírus6 influenza2 que tem o potencial de provocar respostas imunes amplamente reativas e duradouras.

As vacinas de RNA mensageiro (RNAm) encapsulado em nanopartículas lipídicas (NPL) podem ser utilizadas para direcionar eficientemente múltiplos antígenos5 com uma única vacina1.

Neste estudo, avaliou-se a imunogenicidade e a eficácia protetora das vacinas de RNAm-NPL modificadas por nucleosídeos que contêm quatro antígenos5 do vírus6 influenza2 A grupo 2 (haste de hemaglutinina, neuraminidase, proteína de matriz 2 e nucleoproteína) em camundongos.

Descobriu-se que todos os componentes da vacina1 induzem respostas imunológicas humorais e celulares antigênicas específicas após a administração de uma única dose. Embora as formulações monovalentes não fossem exclusivamente protetoras, a formulação quadrivalente combinada protegeu os camundongos de todos os vírus6 de desafio, incluindo uma cepa7 relevante do grupo 1 do vírus6 influenza2 H1N1, com perda mínima de peso.

É importante ressaltar que a vacina1 combinada protegeu contra a morbidez em uma dose de 125 ng por antígeno8 após uma única vacinação em camundongos.

Acredita-se que este estudo representa um grande avanço na pesquisa de vacinas contra o vírus6 influenza2, pois descreve uma abordagem única de vacinação que induz respostas imunológicas amplamente protetoras contra múltiplos vírus6 influenza2 A do grupo 2 hemaglutinina em camundongos após a administração de uma única dose.

A inclusão de múltiplos antígenos5 conservados amplia consideravelmente a amplitude e os níveis de proteção contra um painel de cepas3 heterólogas (incluindo aviárias) do vírus6 influenza2.

Com essas descobertas, os pesquisadores concluíram com confiança que a plataforma de RNAm encapsulado em nanopartículas lipídicas modificada por nucleosídeo pode ser usada para obter proteção contra um grande painel de vírus6 influenza2.

Leia também sobre "Gripe4: o que é", "Vacina1 da gripe4" e "Vacinas - como funcionam e quais os prós e contras".

 

Fontes:
PNAS, publicação em 02 de novembro de 2022.
Nature, notícia publicada em 31 de outubro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Vacina de RNAm atualizada para atingir quatro proteínas da gripe protegeu camundongos contra diversas cepas virais. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1429855/vacina-de-rnam-atualizada-para-atingir-quatro-proteinas-da-gripe-protegeu-camundongos-contra-diversas-cepas-virais.htm>. Acesso em: 5 fev. 2023.

Complementos

1 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
2 Influenza: Doença infecciosa, aguda, de origem viral que acomete o trato respiratório, ocorrendo em epidemias ou pandemias e frequentemente se complicando pela associação com outras infecções bacterianas.
3 Cepas: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
4 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
5 Antígenos: 1. Partículas ou moléculas capazes de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substâncias que, introduzidas no organismo, provocam a formação de anticorpo.
6 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
7 Cepa: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
8 Antígeno: 1. Partícula ou molécula capaz de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substância que, introduzida no organismo, provoca a formação de anticorpo.
Gostou do artigo? Compartilhe!