Gostou do artigo? Compartilhe!

Insuficiência cardíaca está associada a risco aumentado de câncer e mortalidade relacionada ao câncer

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudos avaliando se a insuficiência cardíaca1 (IC) está associada ao câncer2 e à mortalidade3 relacionada ao câncer2 apresentaram resultados conflitantes.

Este estudo, publicado pelo JACC: CardioOncology, avaliou a incidência4 e mortalidade3 por câncer2 de acordo com IC preexistente em uma coorte5 de base comunitária.

Entre indivíduos ≥50 anos de idade da região de Apúlia, na Itália, com dados administrativos de saúde6 de 2002 a 2018, sem câncer2 nos 3 anos anteriores à avaliação inicial e ≥5 anos de acompanhamento, o estudo pareou 104.020 indivíduos com IC no início do estudo com 104.020 indivíduos controles de acordo com idade, sexo, índice de complexidade derivado de medicamentos, índice de comorbidade7 de Charlson e tempo de seguimento.

A incidência4 e mortalidade3 por câncer2 foram definidas com base nos códigos da Classificação Internacional de Doenças – Nona Revisão em registros de internação ou declarações de óbito8.

Saiba mais sobre "Insuficiência cardíaca congestiva9", "Câncer2: o que é" e "Prevenção do câncer2".

A taxa de incidência4 de câncer2 em pacientes com IC e indivíduos controle foi de 21,36 (IC 95%: 20,98-21,74) e 12,42 (IC 95%: 12,14-12,72) por 1.000 pessoas-ano, respectivamente, com a HR de 1,76 (IC 95%: 1,71-1,81).

A mortalidade3 por câncer2 também foi maior em pacientes com IC do que nos controles (HR: 4,11; IC 95%: 3,86-4,38), especialmente naqueles <70 anos de idade (HR: 7,54; IC 95%: 6,33-8,98 vs HR: 3,80; IC 95%: 3,44-4,19 para 70-79 anos; e HR: 3,10; IC 95%: 2,81-3,43 para ≥80 anos).

A associação entre IC e mortalidade3 por câncer2 foi confirmada em uma análise de risco concorrente (subdistribuição de HR: 3,48; IC 95%: 3,27-3,72).

O excesso de risco relacionado à IC se aplica à maioria dos tipos de câncer2.

Entre os pacientes com IC, a prescrição de alta dose de diurético10 de alça foi associada a maior incidência4 de câncer2 (HR: 1,11; IC 95%: 1,03-1,21) e mortalidade3 por câncer2 (HR: 1,35; IC 95%: 1,19-1,53).

O estudo concluiu que a insuficiência cardíaca1 está associada a um risco aumentado de câncer2 e mortalidade3 relacionada ao câncer2, que pode ser intensificado em estados descompensados.

 

 

Fonte: JACC: CardioOncology, publicação em 18 de janeiro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Insuficiência cardíaca está associada a risco aumentado de câncer e mortalidade relacionada ao câncer. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1409710/insuficiencia-cardiaca-esta-associada-a-risco-aumentado-de-cancer-e-mortalidade-relacionada-ao-cancer.htm>. Acesso em: 25 mai. 2022.

Complementos

1 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
5 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
6 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
7 Comorbidade: Coexistência de transtornos ou doenças.
8 Óbito: Morte de pessoa; passamento, falecimento.
9 Insuficiência Cardíaca Congestiva: É uma incapacidade do coração para efetuar as suas funções de forma adequada como conseqüência de enfermidades do próprio coração ou de outros órgãos. O músculo cardíaco vai diminuindo sua força para bombear o sangue para todo o organismo.
10 Diurético: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
Gostou do artigo? Compartilhe!