Gostou do artigo? Compartilhe!

Dietas de baixo índice glicêmico alteram o metabolismo lipídico para influenciar o crescimento tumoral

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As intervenções dietéticas podem alterar os níveis de metabólitos1 no microambiente tumoral, o que pode então afetar o metabolismo2 das células3 cancerosas para alterar o crescimento do tumor4.

Embora a restrição calórica (RC) e uma dieta cetogênica (DC) sejam frequentemente consideradas como limitantes da progressão do tumor4, reduzindo a glicose5 no sangue6 e os níveis de insulina7, neste estudo, publicado na revista Nature, pesquisadores descobriram que apenas a RC inibe o crescimento de aloenxertos tumorais selecionados em camundongos, sugerindo que outros mecanismos contribuem para a inibição do crescimento tumoral.

Uma mudança na disponibilidade de nutrientes observada com RC, mas não com DC, é a redução dos níveis de lipídios no plasma8 e nos tumores. A regulação positiva da estearoil-CoA dessaturase (SCD), que sintetiza ácidos graxos monoinsaturados, é necessária para que as células3 cancerosas proliferem em um ambiente pobre em lipídios, e a RC também prejudica a atividade da SCD do tumor4 para causar um desequilíbrio entre os ácidos graxos insaturados e saturados para retardar o crescimento tumoral.

Reforçar a expressão da SCD de células3 cancerosas ou aumentar os níveis de lipídios circulantes por meio de uma dieta de RC com alto teor de gordura9 confere resistência aos efeitos da RC. Em contraste, embora a DC também prejudique a atividade da SCD do tumor4, os aumentos impulsionados pela DC na disponibilidade de lipídios mantêm as razões de ácidos graxos insaturados para saturados em tumores, e alterar a composição da gordura9 na DC para aumentar os níveis de ácido graxo saturado do tumor4 coopera com a diminuição da atividade da SCD do tumor4 para desacelerar crescimento tumoral.

Estes dados sugerem que incompatibilidades induzidas pela dieta entre a atividade de dessaturação de ácidos graxos tumorais e a disponibilidade de espécies específicas de ácidos graxos determinam se dietas de baixo índice glicêmico prejudicam o crescimento tumoral.

Leia sobre "Restrição calórica e longevidade", "Dieta cetogênica", "Importância das gorduras para o organismo" e "Tumores benignos e malignos".

 

Fonte: Nature, publicação em 20 de outbro de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Dietas de baixo índice glicêmico alteram o metabolismo lipídico para influenciar o crescimento tumoral. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1404765/dietas-de-baixo-indice-glicemico-alteram-o-metabolismo-lipidico-para-influenciar-o-crescimento-tumoral.htm>. Acesso em: 8 dez. 2021.

Complementos

1 Metabólitos: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
2 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
5 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
6 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
7 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
8 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
9 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
Gostou do artigo? Compartilhe!