Gostou do artigo? Compartilhe!

Previsão da doença de Alzheimer com 90% de precisão usando fosfo-tau plasmática combinada com outras medidas acessíveis

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um estudo publicado na revista Nature Medicine por cientistas da Suécia mostrou que uma nova ferramenta simples pode diagnosticar o Alzheimer1 em seus estágios iniciais, através de um único exame de sangue2 e três cognitivos3, que levam apenas dez minutos para serem concluídos.

O novo algoritmo foi capaz de prever com 90% de precisão quais pacientes com comprometimento cognitivo4 leve desenvolveriam Alzheimer1 em quatro anos. Segundo os especialistas, em comparação com os métodos de diagnóstico5 atuais, esse é um grande avanço.

Saiba mais sobre "Mal de Alzheimer1" e "Quando a perda de memória não é normal".

Uma combinação de fosfo-tau (P-tau) plasmática e outros biomarcadores acessíveis pode fornecer uma previsão precisa sobre o risco de desenvolver demência6 da doença de Alzheimer7 (DA). Os pesquisadores examinaram isso em participantes com declínio cognitivo4 subjetivo e comprometimento cognitivo4 leve dos estudos BioFINDER (n = 340) e Iniciativa de Neuroimagem da Doença de Alzheimer7 (ADNI) (n = 543).

P-tau plasmática, Aβ42/Aβ40 plasmática, luz do neurofilamento plasmático, genótipo8 APOE, testes cognitivos3 breves e uma medida de imagem de ressonância magnética9 específica da DA foram examinados usando a progressão para DA como resultado.

Dentro de 4 anos, a P-tau217 plasmática previu a DA com precisão (área sob a curva [AUC] = 0,83) no estudo BioFINDER. A combinação de P-tau217 plasmática, memória, função executiva10 e APOE produziu maior precisão (AUC = 0,91, P <0,001).

No estudo ADNI, este modelo tinha AUC semelhante (0,90) usando P-tau181 plasmática em vez de P-tau217.

O modelo foi implementado online para previsão da probabilidade individual de progredir para DA. Dentro de 2 e 6 anos, modelos semelhantes tinham AUCs de 0,90-0,91 em ambas as coortes.

Usando P-tau, Aβ42/Aβ40 e luz do neurofilamento no líquido cefalorraquidiano11, em vez de biomarcadores plasmáticos, não melhorou a precisão significativamente.

As previsões clínicas por médicos de memória tiveram uma precisão significativamente menor (AUC de 4 anos = 0,71).

Em resumo, a fosfo-tau plasmática, em combinação com testes cognitivos3 breves e genotipagem APOE, pode melhorar muito a previsão diagnóstica de Doença de Alzheimer7 e facilitar o recrutamento para ensaios clínicos12 sobre a doença.

Leia sobre "Líquor13 - o que pode revelar sua análise", "Distúrbio neurocognitivo" e "Conhecendo melhor as doenças degenerativas14".

 

Fonte: Nature Medicine, publicação em 24 de maio de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Previsão da doença de Alzheimer com 90% de precisão usando fosfo-tau plasmática combinada com outras medidas acessíveis. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1396330/previsao-da-doenca-de-alzheimer-com-90-de-precisao-usando-fosfo-tau-plasmatica-combinada-com-outras-medidas-acessiveis.htm>. Acesso em: 21 set. 2021.

Complementos

1 Alzheimer: Doença degenerativa crônica que produz uma deterioração insidiosa e progressiva das funções intelectuais superiores. É uma das causas mais freqüentes de demência. Geralmente começa a partir dos 50 anos de idade e tem incidência similar entre homens e mulheres.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
4 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
5 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
6 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
7 Doença de Alzheimer: É uma doença progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos que acomete preferencialmente as pessoas idosas. É uma forma de demência. No início há pequenos esquecimentos, vistos pelos familiares como parte do processo normal de envelhecimento, que se vão agravando gradualmente. Os pacientes tornam-se confusos e por vezes agressivos, passando a apresentar alterações da personalidade, com distúrbios de conduta e acabam por não reconhecer os próprios familiares e até a si mesmos quando colocados frente a um espelho. Tornam-se cada vez mais dependentes de terceiros, iniciam-se as dificuldades de locomoção, a comunicação inviabiliza-se e passam a necessitar de cuidados e supervisão integral, até mesmo para as atividades elementares como alimentação, higiene, vestuário, etc..
8 Genótipo: Composição genética de um indivíduo, ou seja, os genes que ele tem.
9 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
10 Função executiva: Também conhecida como controle cognitivo ou sistema supervisor atencional é um conceito neuropsicológico que se aplica ao processo cognitivo responsável pelo planejamento e execução de atividades, que podem incluir, por exemplo, a iniciação de tarefas, memória de trabalho, atenção sustentada e inibição de impulsos.
11 Líquido cefalorraquidiano: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
12 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
13 Líquor: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
14 Degenerativas: Relativas a ou que provocam degeneração.
Gostou do artigo? Compartilhe!