Gostou do artigo? Compartilhe!

Pacientes adultos com diabetes tipo 1 em comparação com aqueles com diabetes tipo 2 têm maior risco geral de doenças cardiovasculares e renais

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O diabetes tipo 11 (DM1) e o diabetes tipo 22 (DM2) aumentam os riscos de doenças cardiovasculares3 (CV) e renais em comparação com as populações sem diabetes4. Comparações diretas entre DM1 e DM2 são escassas.

Nesse estudo, publicado pela revista Diabetes4 Care, pesquisadores examinaram essa relação entre as duas patologias agrupando coortes de população total na Suécia e na Noruega.

Leia sobre "Quatro vezes mais anos de vida perdidos para diabetes tipo 11 do que para diabetes tipo 22".

Um total de 59.331 pacientes com DM1 e 484.241 pacientes com DM2, com idades entre 18 e 84 anos, foram acompanhados durante um período médio de 2,6 anos a partir de 31 de dezembro de 2013. Os pacientes foram identificados em registros nacionais de medicamentos prescritos e hospitais na Noruega e na Suécia.

Prevalência5 e taxas de eventos de infarto do miocárdio6 (IM), insuficiência cardíaca7 (IC), acidente vascular cerebral8 (AVC), doença renal9 crônica (DRC), morte por todas as causas e morte CV foram avaliadas após estratificação de idade em intervalos de 5 anos. Análises de regressão de Cox foram usadas para estimar o risco.

A prevalência5 de doença cardiovascular foi semelhante no DM1 e no DM2 em todos os estratos de idade, enquanto a DRC foi mais comum no DM1.

As taxas de eventos ajustadas por idade comparando DM1 versus DM2 mostraram que o risco de IC aumentou entre as idades de 65 e 79 anos, IM entre 55 e 79 anos e AVC entre 40 e 54 anos (1,3-1,4 vezes, 1,3-1,8 vezes, e 1,4-1,7 vezes, respectivamente).

O risco de DRC foi 1,4-3,0 vezes maior no DM1 em todas as idades. O risco de morte por todas as causas foi 1,2-1,5 vezes maior no DM1 na idade de >50 anos, com uma tendência semelhante para morte CV.

O estudo concluiu que pacientes adultos com DM1 em comparação com aqueles com DM2 tiveram um risco geral maior de doença cardiorrenal (insuficiência cardíaca7 e doença renal9 crônica) em todas as idades, de infarto do miocárdio6 e morte por todas as causas na meia-idade e de acidente vascular cerebral8 em idades mais jovens.

A carga e os riscos totais de doenças cardiovasculares3 e renais ajustados por idade foram maiores entre os pacientes com DM1 em comparação com aqueles com DM2, destacando a necessidade de estratégias de prevenção aprimoradas.

Veja mais sobre "Insuficiência renal10 crônica", "Doenças cardiovasculares3" e "Diabetes Mellitus11 - Informações para conhecê-lo, preveni-lo, tratá-lo e evitar complicações".

 

Fonte: Diabetes4 Care, publicação em 02 de março de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Pacientes adultos com diabetes tipo 1 em comparação com aqueles com diabetes tipo 2 têm maior risco geral de doenças cardiovasculares e renais. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1390580/pacientes-adultos-com-diabetes-tipo-1-em-comparacao-com-aqueles-com-diabetes-tipo-2-tem-maior-risco-geral-de-doencas-cardiovasculares-e-renais.htm>. Acesso em: 14 abr. 2021.

Complementos

1 Diabetes tipo 1: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada por deficiência na produção de insulina. Ocorre quando o próprio sistema imune do organismo produz anticorpos contra as células-beta produtoras de insulina, destruindo-as. O diabetes tipo 1 se desenvolve principalmente em crianças e jovens, mas pode ocorrer em adultos. Há tendência em apresentar cetoacidose diabética.
2 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
3 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
6 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
7 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
8 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
9 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
10 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
11 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
Gostou do artigo? Compartilhe!