Gostou do artigo? Compartilhe!

Pesquisadores desenvolvem método de entrega minimamente invasiva de agentes terapêuticos na cavidade pericárdica para reparo cardíaco

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As doenças cardiovasculares1 continuam sendo a causa de morte número 1 nas sociedades ocidentais. Em um ataque cardíaco ou infarto do miocárdio2 (IM) maior, um paciente pode perder cerca de um bilhão de cardiomiócitos saudáveis. A área isquêmica será infiltrada por células3 inflamatórias e posteriormente substituída por fibrose4 cardíaca. Uma vez que ocorra insuficiência cardíaca5 avançada, o transplante cardíaco é a única opção.

As terapias regenerativas com células3 vivas, proteínas6 e ácidos nucléicos têm como objetivo alterar a trajetória da remodelação cardíaca adversa e promover o reparo cardíaco do início. No entanto, é difícil administrar terapêuticas ao coração7 com alta eficiência, baixa invasividade e baixo custo. Um patch (ou remendo) cardíaco é uma forma eficaz de administrar terapêuticas ao coração7, embora tais procedimentos normalmente sejam invasivos e difíceis de realizar, exigindo cirurgia de tórax8 aberto.

Neste estudo, publicado pela revista Nature Communications, pesquisadores desenvolveram e testaram um método para utilizar a cavidade pericárdica como um “molde” natural para a formação de remendo cardíaco in situ9 após injeção10 intrapericárdica de terapêutica11 em hidrogéis biocompatíveis.

Em modelos de infarto do miocárdio2 em roedores, demonstrou-se que a injeção10 intrapericárdica é um método eficaz e seguro para administrar hidrogéis contendo células3 progenitoras cardíacas derivadas de células-tronco12 pluripotentes induzidas ou exossomos derivados de células-tronco12 mesenquimais13.

Após a injeção10, os hidrogéis formam uma estrutura semelhante a um patch cardíaco na cavidade pericárdica, mitigando14 a resposta imune e aumentando a retenção cardíaca da terapêutica11. Com reparo cardiovascular robusto e estimulação de células3 derivadas do epicárdio15, a terapêutica11 administrada atenua a remodelação cardíaca e melhora as funções cardíacas após o infarto do miocárdio2.

Além disso, demonstrou-se a viabilidade da injeção10 intrapericárdica minimamente invasiva em um modelo suíno clinicamente relevante.

Coletivamente, o estudo estabelece a injeção10 intrapericárdica como um método seguro e eficaz para administrar hidrogéis com suporte terapêutico ao coração7 para reparo cardíaco.

Leia sobre "Doenças cardiovasculares1", "Infarto do miocárdio2" e "Sinais16 de doenças cardíacas em mulheres".

 

Fonte: Nature Communications, publicação em 03 de março de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Pesquisadores desenvolvem método de entrega minimamente invasiva de agentes terapêuticos na cavidade pericárdica para reparo cardíaco. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1390350/pesquisadores-desenvolvem-metodo-de-entrega-minimamente-invasiva-de-agentes-terapeuticos-na-cavidade-pericardica-para-reparo-cardiaco.htm>. Acesso em: 14 abr. 2021.

Complementos

1 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
2 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Fibrose: 1. Aumento das fibras de um tecido. 2. Formação ou desenvolvimento de tecido conjuntivo em determinado órgão ou tecido como parte de um processo de cicatrização ou de degenerescência fibroide.
5 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
6 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
7 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
8 Tórax: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original Sinônimos: Peito; Caixa Torácica
9 In situ: Mesmo que in loco , ou seja, que está em seu lugar natural ou normal (diz-se de estrutura ou órgão). Em oncologia, é o que permanece confinado ao local de origem, sem invadir os tecidos vizinhos (diz-se de tumor).
10 Injeção: Infiltração de medicação ou nutrientes líquidos no corpo através de uma agulha e seringa.
11 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
12 Células-tronco: São células primárias encontradas em todos os organismos multicelulares que retêm a habilidade de se renovar por meio da divisão celular mitótica e podem se diferenciar em uma vasta gama de tipos de células especializadas.
13 Mesenquimais: Relativo ao mesênquima; mesenquimático, mesenquimatoso. Mesênquima, na embriologia, é o tecido mesodérmico embrionário dos vertebrados, pouco diferenciado, que origina os tecidos conjuntivos no adulto. Na anatomia geral, no adulto, é o tecido conjuntivo comum e indiferenciado.
14 Mitigando: Tornando mais brando, mais suave, menos intenso (geralmente referindo-se à dor ou ao sofrimento); aliviando, suavizando, aplacando.
15 Epicárdio: Saco fibroseroso cônico envolvendo o CORAÇÃO e as raízes dos grandes vasos (AORTA, VEIA CAVA, ARTÉRIA PULMONAR). O pericárdio consiste em dois sacos, o pericárdio fibroso externo e o pericárdio seroso externo. O pericárdio seroso consiste em uma camada parietal externa e uma visceral interna próxima ao coração (epicárdio), com uma cavidade pericárdica no meio.
16 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
Gostou do artigo? Compartilhe!