Gostou do artigo? Compartilhe!

Prevenção da anemia por deficiência de ferro em bebês e crianças pequenas: artigo de revisão do Pediatric Research

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A anemia1, definida como uma baixa concentração de hemoglobina2 no sangue3, é um grande problema de saúde4 pública global. A identificação da anemia1 é crucial para as intervenções de saúde4 pública.

Estima-se globalmente que 273 milhões de crianças menores de 5 anos estavam anêmicas em 2011, e cerca de ∼50% desses casos foram atribuíveis à deficiência de ferro (Lancet Global Health 1:e16 – e25, 2013).

A anemia1 por deficiência de ferro (ADF) em bebês5 afeta negativamente os índices hematológicos de curto prazo e as funções neurocognitivas de aprendizagem e memória de longo prazo que resultam em fadiga6 e baixa produtividade econômica. A ADF contribui para morte e invalidez e é um fator de risco7 importante para mortalidade8 materna e perinatal, incluindo os riscos de natimortos, prematuridade e baixo peso ao nascer (Quantificação Comparativa de Riscos à Saúde4: Carga Global e Regional de Doença atribuível a Fatores Principais de Risco Selecionados. Cap. 3 [Organização Mundial da Saúde4, Genebra, 2004]).

A redução nas taxas de anemia1 precoce infantil e de mortalidade8 neonatal é possível com intervenção facilmente implementada e de baixo ou nenhum custo, como o clampeamento tardio do cordão umbilical9 (CTC). O CTC até 1–3 minutos após o nascimento facilita a transfusão10 de placenta e o fluxo sanguíneo rico em ferro para o recém-nascido. O CTC, uma estratégia eficaz de prevenção da anemia1, requer cooperação entre os profissionais de saúde4 envolvidos no parto e uma mudança de cultura participativa na saúde4 pública.

As estratégias de intervenção pública devem considerar vários fatores associados à anemia1 listados nesta revisão, publicada na íntegra na revista Pediatric Research, antes de projetar estudos de intervenção que visem reduzir a prevalência11 de anemia1 em bebês5 e crianças pequenas.

Leia sobre "Anemias", "Anemia1 por deficiência de ferro" e "Anemia1 na gravidez12".

Impacto

  • A anemia1, definida como uma concentração baixa de hemoglobina2 no sangue3, é um grande problema de saúde4 pública global e a identificação da anemia1 é crucial para as intervenções de saúde4 pública.
  • O clampeamento tardio do cordão umbilical9 (CTC) até 1–3 minutos após o nascimento facilita a transfusão10 placentária e o fluxo sanguíneo rico em ferro para o recém-nascido.
  • A redução nas taxas de anemia1 precoce infantil e de mortalidade8 neonatal é possível com intervenções de fácil implementação e de baixo a nenhum custo, como o CTC.

 

Fonte: Pediatric Research, publicação em 24 de abril de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Prevenção da anemia por deficiência de ferro em bebês e crianças pequenas: artigo de revisão do Pediatric Research. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1389325/prevencao-da-anemia-por-deficiencia-de-ferro-em-bebes-e-criancas-pequenas-artigo-de-revisao-do-pediatric-research.htm>. Acesso em: 12 abr. 2021.

Complementos

1 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
2 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
6 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
7 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
8 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
9 Cordão Umbilical: Estrutura flexível semelhante a corda, que conecta um FETO em desenvolvimento à PLACENTA, em mamíferos. O cordão contém vasos sanguíneos que transportam oxigênio e nutrientes da mãe ao feto e resíduos para longe do feto.
10 Transfusão: Introdução na corrente sangüínea de sangue ou algum de seus componentes. Podem ser transfundidos separadamente glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma, fatores de coagulação, etc.
11 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
12 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
Gostou do artigo? Compartilhe!