Gostou do artigo? Compartilhe!

Os casos de câncer colorretal estão aumentando entre pessoas com menos de 50 anos, de acordo com relatório da American Cancer Society

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Os casos de câncer1 de cólon2 e reto3 estão aumentando em adultos jovens – e a idade média dos pacientes diagnosticados está diminuindo. Os casos de câncer1 colorretal entre pessoas com menos de 50 anos têm aumentado desde a década de 1990, de acordo com um relatório de março da American Cancer1 Society.

O câncer1 colorretal (CCR) é a terceira causa mais comum de morte por câncer1 em homens e mulheres nos Estados Unidos, e ocupa o segundo lugar quando homens e mulheres são combinados. A cada 3 anos, a American Cancer1 Society fornece uma atualização da ocorrência de CCR com base em dados de incidência4 (disponíveis até 2016) de registros de câncer1 de base populacional e dados de mortalidade5 (até 2017) do National Center for Health Statistics.

Leia sobre "Câncer1 colorretal", "Prevenção do câncer1", "Marcadores tumorais" e "Por que fazer um check-up médico".

Em 2020, aproximadamente 147.950 indivíduos serão diagnosticados com CCR e 53.200 morrerão da doença, incluindo 17.930 casos e 3.640 mortes em indivíduos com idade inferior a 50 anos. A taxa de incidência4 durante 2012 a 2016 variou de 30 (por 100.000 pessoas) em americanos descendentes das ilhas da Ásia/Pacífico a 45,7 em negros e 89 em nativos do Alasca.

O rápido declínio na incidência4 entre indivíduos com idade de triagem durante os anos 2000 continuou durante 2011 a 2016 naqueles com 65 anos ou mais (3,3% ao ano), mas reverteu naqueles com 50 a 64 anos, entre os quais as taxas aumentaram 1% ao ano. Entre os indivíduos com idade inferior a 50 anos, a taxa de incidência4 aumentou cerca de 2% ao ano para tumores no cólon2 proximal6 e distal7, bem como no reto3, impulsionada por tendências em brancos não hispânicos.

As taxas de mortalidade5 por CCR durante 2008 a 2017 diminuíram 3% ao ano em indivíduos com 65 anos ou mais e 0,6% ao ano em indivíduos com 50 a 64 anos, enquanto aumentaram 1,3% ao ano em indivíduos com menos de 50 anos. O declínio da mortalidade5 entre indivíduos com 50 anos ou mais foi mais acentuado entre os negros, que também apresentaram a única tendência de queda entre os menores de 50 anos, e excluiu índios americanos / nativos do Alasca, nos quais as taxas permaneceram estáveis.

O progresso contra o CCR pode ser acelerado aumentando o acesso ao rastreamento recomendado pelas diretrizes e tratamento de alta qualidade, particularmente entre os nativos do Alasca, e elucidando as causas para o aumento da incidência4 em adultos jovens e de meia-idade.

Veja também sobre "Exame de sangue8 oculto nas fezes" e "Pólipos9 intestinais podem virar câncer1?".

 

Fonte: CA – A Cancer1 Journal for Clinicians, publicação em 05 de março de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Os casos de câncer colorretal estão aumentando entre pessoas com menos de 50 anos, de acordo com relatório da American Cancer Society. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1377913/os-casos-de-cancer-colorretal-estao-aumentando-entre-pessoas-com-menos-de-50-anos-de-acordo-com-relatorio-da-american-cancer-society.htm>. Acesso em: 22 set. 2020.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Cólon:
3 Reto: Segmento distal do INTESTINO GROSSO, entre o COLO SIGMÓIDE e o CANAL ANAL.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
5 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
6 Proximal: 1. Que se localiza próximo do centro, do ponto de origem ou do ponto de união. 2. Em anatomia geral, significa o mais próximo do tronco (no caso dos membros) ou do ponto de origem (no caso de vasos e nervos). Ou também o que fica voltado para a cabeça (diz-se de qualquer formação). 3. Em botânica, o que fica próximo ao ponto de origem ou à base. 4. Em odontologia, é o mais próximo do ponto médio do arco dental.
7 Distal: 1. Que se localiza longe do centro, do ponto de origem ou do ponto de união. 2. Espacialmente distante; remoto. 3. Em anatomia geral, é o mais afastado do tronco (diz-se de membro) ou do ponto de origem (diz-se de vasos ou nervos). Ou também o que é voltado para a direção oposta à cabeça. 4. Em odontologia, é o mais distante do ponto médio do arco dental.
8 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
9 Pólipos: 1. Em patologia, é o crescimento de tecido pediculado que se desenvolve em uma membrana mucosa (por exemplo, no nariz, bexiga, reto, etc.) em resultado da hipertrofia desta membrana ou como um tumor verdadeiro. 2. Em celenterologia, forma individual, séssil, típica dos cnidários, que se caracteriza pelo corpo formado por um tubo ou cilindro, cuja extremidade oral, dotada de boca e tentáculos, é dirigida para cima, e a extremidade oposta, ou aboral, é fixa.
Gostou do artigo? Compartilhe!