Gostou do artigo? Compartilhe!

O câncer de próstata reativa programas epigenômicos do desenvolvimento durante a progressão metastática

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Metástase1 do câncer2 de próstata3 foi associada ao renascimento do programa molecular adormecido ativado primeiro no desenvolvimento fetal, demonstrando um fenômeno universal compartilhado por tumores metastáticos da próstata3.

De acordo com pesquisa realizada por cientistas do Instituto de Câncer2 Dana-Farber, afiliado à Universidade de Harvard, quando o câncer2 de próstata3 progride para um estado metastático mais perigoso, ele o faz ressuscitando mecanismos moleculares adormecidos que guiaram o desenvolvimento fetal da glândula4 prostática, mas que foram posteriormente desligados. O estudo foi publicado na revista Nature Genetics.

...

Os processos epigenéticos governam a biologia do câncer2 de próstata3 (CaP), como evidenciado pela dependência das células5 do CaP no receptor de andrógeno6 (RA), um fator de transcrição principal da próstata3.

Neste estudo, foram gerados 268 conjuntos de dados epigenômicos abrangendo duas transições de estado – do epitélio7 normal da próstata3 ao CaP localizado e às metástases8 – em amostras derivadas de tecido9 humano.

Descobriu-se que locais de RA reprogramados no CaP metastático não são criados do início; pelo contrário, são pré-preenchidos pelos fatores de transcrição FOXA1 e HOXB13 no epitélio7 prostático normal. Elementos reguladores reprogramados encomendados em doenças metastáticas sequestram programas de desenvolvimento latentes, acessando locais que estão implicados na organogênese da próstata3.

A análise dos elementos reguladores reativados permitiu a identificação e validação funcional de aprimoradores específicos de metástases8 previamente desconhecidos em HOXB13, FOXA1 e NKX3-1.

Finalmente, observou-se que os elementos reguladores específicos da linhagem da próstata3 estavam fortemente associados à herdabilidade do risco de CaP e à densidade de mutações somáticas. O exame da biologia da próstata3 através de uma lente epigenômica é fundamental para a compreensão dos mecanismos subjacentes à progressão do tumor10.

Leia sobre "Câncer2 de próstata3", "Prostatectomia" e "Câncer2 - informações importantes".

 

Fontes:
Nature Genetics, publicação em 20 de julho de 2020.
The Harvard Gazette, notícia publicada em 20 de julho de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. O câncer de próstata reativa programas epigenômicos do desenvolvimento durante a progressão metastática. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1374748/o-cancer-de-prostata-reativa-programas-epigenomicos-do-desenvolvimento-durante-a-progressao-metastatica.htm>. Acesso em: 5 ago. 2020.

Complementos

1 Metástase: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
4 Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
5 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
6 Andrógeno: Termo genérico para qualquer composto natural ou sintético, geralmente um hormônio esteróide, que estimula ou controla o desenvolvimento e manutenção das características masculinas em vertebrados ao ligar-se a receptores andrógenos. Isso inclui a atividade dos órgãos sexuais masculinos acessórios e o desenvolvimento de características sexuais secundárias masculinas. Também são os esteróides anabólicos originais. São precursores de todos os estrógenos, os hormônios sexuais femininos. São exemplos de andrógeno: testosterona, dehidroepiandrosterona (DHEA), androstenediona (Andro), androstenediol, androsterona e dihidrotestosterona (DHT).
7 Epitélio: Uma ou mais camadas de CÉLULAS EPITELIAIS, sustentadas pela lâmina basal, que recobrem as superfícies internas e externas do corpo.
8 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
9 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
10 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
Gostou do artigo? Compartilhe!