Gostou do artigo? Compartilhe!

O palmitato no líquido cefalorraquidiano de seres humanos com obesidade é aumentado e induz comprometimento da memória em camundongos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Destaques

• O palmitato do líquido cefalorraquidiano1 (LCR) aumenta em humanos com sobrepeso2 ou obesidade3 com comprometimento cognitivo4

• O palmitato do LCR se correlaciona inversamente com o desempenho cognitivo5 em humanos com sobrepeso2

• Palmitato prejudica a plasticidade sináptica e a memória em camundongos

• Microglia ativada e TNF-α mediam as deficiências induzidas por palmitato na memória

 

A obesidade3 tem sido associada ao declínio cognitivo4, à atrofia6 das regiões do cérebro7 relacionadas ao aprendizado e à memória, e ao maior risco de desenvolvimento de demência8. No entanto, os mecanismos moleculares subjacentes a essas alterações neurológicas ainda são amplamente desconhecidos.

Em estudo publicado pelo periódico Cell Reports, foram investigados os efeitos do palmitato, um ácido graxo saturado presente em grandes quantidades em dietas ricas em gordura9, no cérebro7. O palmitato é aumentado no líquido cefalorraquidiano1 (LCR) de pacientes com sobrepeso2 e obesos com comprometimento cognitivo4 leve amnésico.

Nos camundongos, a infusão intracerebroventricular de palmitato prejudica a plasticidade sináptica e a memória. O palmitato induz ativação astroglial e microglial no hipocampo10 de camundongos, e seu impacto deletério é mediado pela sinalização do fator de necrose11 tumoral alfa (TNF-α) derivado da microglia.

Os resultados do estudo estabelecem que a obesidade3 está associada a aumentos no palmitato do LCR.

Ao definir um mecanismo pró-inflamatório pelo qual níveis anormais de palmitato no cérebro7 prejudicam a memória, os resultados sugerem ainda que estratégias anti-inflamatórias podem atenuar o comprometimento da memória na obesidade3.

Leia sobre "Obesidade3", "Distúrbio neurocognitivo", "Perda de memória" e "Dietas para emagrecer".

 

Fonte: Cell Reports, vo. 30, nº 7, em 18 de fevereiro de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. O palmitato no líquido cefalorraquidiano de seres humanos com obesidade é aumentado e induz comprometimento da memória em camundongos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1361188/o-palmitato-no-liquido-cefalorraquidiano-de-seres-humanos-com-obesidade-e-aumentado-e-induz-comprometimento-da-memoria-em-camundongos.htm>. Acesso em: 25 out. 2020.

Complementos

1 Líquido cefalorraquidiano: Líquido cefalorraquidiano (LCR), também conhecido como líquor ou fluido cérebro espinhal, é definido como um fluido corporal estéril, incolor, encontrado no espaço subaracnoideo no cérebro e na medula espinhal (entre as meninges aracnoide e pia-máter). Caracteriza-se por ser uma solução salina pura, com baixo teor de proteínas e células, atuando como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal. Possui também a função de fornecer nutrientes para o tecido nervoso e remover resíduos metabólicos do mesmo. É sintetizado pelos plexos coroidais, epitélio ventricular e espaço subaracnoideo em uma taxa de aproximadamente 20 mL/hora. Em recém-nascidos, este líquido é encontrado em um volume que varia entre 10 a 60 mL, enquanto que no adulto fica entre 100 a 150 mL.
2 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
3 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
4 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
5 Desempenho cognitivo: Desempenho dos processos de aprendizagem e de aquisição de conhecimento através da percepção.
6 Atrofia: 1. Em biologia, é a falta de desenvolvimento de corpo, órgão, tecido ou membro. 2. Em patologia, é a diminuição de peso e volume de órgão, tecido ou membro por nutrição insuficiente das células ou imobilização. 3. No sentido figurado, é uma debilitação ou perda de alguma faculdade mental ou de um dos sentidos, por exemplo, da memória em idosos.
7 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
8 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
9 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
10 Hipocampo: Elevação curva da substância cinzenta, que se estende ao longo de todo o assoalho no corno temporal do ventrículo lateral (Tradução livre de Córtex Entorrinal; Via Perfurante;
11 Necrose: Conjunto de processos irreversíveis através dos quais se produz a degeneração celular seguida de morte da célula.
Gostou do artigo? Compartilhe!