Gostou do artigo? Compartilhe!

Métricas ideais de saúde cardiovascular da American Heart Association podem proteger pacientes com pré-diabetes e diabetes de eventos cardiovasculares

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A AHA definiu como saúde1 cardiovascular ideal (SCI) a presença simultânea de quatro comportamentos ideais de saúde1 e três fatores ideais de saúde1:


Comportamentos ideais

Fatores ideais

Leia sobre "Parar de fumar", "Cálculo8 do IMC3", "Colesterol4 alto", "Hipertensão arterial9" e "Glicemia de jejum10".

Ainda não está claro se essas métricas de saúde1 cardiovascular ideais podem contrabalancear o risco de eventos cardiovasculares entre pacientes com pré-diabetes11 ou diabetes12.

Para tentar esclarecer esta questão, foi realizado um estudo, com publicação online pelo periódico JAMA Cardiology, em que pesquisadores chineses investigaram as associações das métricas de saúde1 cardiovascular ideais (ICVHMs) com o desenvolvimento subsequente de doenças cardiovasculares13 (DCV) entre participantes com pré-diabetes11 ou diabetes12, em comparação com participantes com regulação normal de glicose7.

The China Cardiometabolic Disease and Cancer14 Cohort Study foi um estudo de coorte15 prospectivo16, de base populacional, com 20 comunidades de várias regiões geográficas da China. O estudo incluiu 111.765 participantes que estavam livres de DCV ou câncer14 no início da pesquisa. Os dados foram analisados entre 2011 e 2016.

Pré-diabetes11 e diabetes12 foram definidos de acordo com os critérios da American Diabetes12 Association 2010. Sete ICVHMs foram adaptadas das recomendações da American Heart Association (AHA).

Principais resultados e medidas foram o composto de DCV fatal ou não fatal incidente17, incluindo morte cardiovascular, infarto do miocárdio18, acidente vascular cerebral19 e insuficiência cardíaca20 hospitalizada ou tratada.

Dos 111.765 participantes, 24.881 (22,3%) tinham regulação normal de glicose7, 61.024 (54,6%) tinham pré-diabetes11 e 25.860 (23,1%) tinham diabetes12. A média de idade (DP) variou de 52,9 (8,6) anos a 59,4 (8,7) anos.

Em comparação com os participantes com regulação normal de glicose7, entre os participantes com pré-diabetes11, a taxa de risco ajustada multivariável para DCV foi de 1,34 (IC 95% 1,16-1,55) para os participantes que tiveram 1 ICVHM ou menos e 0,57 (IC 95% 0,43-0,75) ) para participantes que tiveram pelo menos 5 ICVHMs.

Entre os participantes com diabetes12, as razões de risco para DCV foram 2,05 (IC 95% 1,76-2,38) e 0,80 (IC 95%, 0,56-1,15) para os participantes que tiveram 1 ICVHM ou menos e pelo menos 5 ICVHMs, respectivamente.

Esse padrão de associação entre ICVHM e DCV foi mais proeminente para participantes com menos de 55 anos (pré-diabetes11 e pelo menos 5 ICVHMs: hazard ratio [HR] 0,32, IC 95% 0,16-0,63; 1 ICVHM ou menos: HR 1,58, IC 95% 1,13-2,21; diabetes12 e pelo menos 5 ICVHMs: HR 0,99, IC 95% 0,44-2,26; 1 ICVHM ou menos: HR 2,46, IC 95% 1,71-3,54; em comparação com a regulação normal da glicose7) do que para participantes com 65 anos ou mais (pré-diabetes11 e pelo menos 5 ICVHMs: HR 0,80, IC 95% 0,50-1,26; ICVHM 1 ou menos: HR 1,01, IC 95% 0,79-1,31; diabetes12 e pelo menos 5 ICVHMs: HR 0,79, IC de 95% 0,46-1,35; 1 ICVHM ou menos: HR 1,73, IC de 95%, 1,36-2,22, em comparação com a regulação normal da glicose7; valores de P para interação ≤ 0,02).

Além disso, a taxa de risco para DCV por ICVHM adicional foi de 0,82 (IC 95% 0,79-0,86) entre os participantes com pré-diabetes11 e foi de 0,85 (IC 95% 0,80-0,89) entre os participantes com diabetes12.

Os participantes com pré-diabetes11 ou diabetes12 que tiveram 5 ou mais ICVHMs apresentaram menor ou nenhum risco significativo de DCV em comparação com os participantes com regulação normal da glicose7.

Saiba mais sobre "Doenças cardiovasculares13", "Diabetes12" e "Comportamento da glicemia21".

 

Fonte: JAMA Cardiology, publicação online em 31 de julho de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Métricas ideais de saúde cardiovascular da American Heart Association podem proteger pacientes com pré-diabetes e diabetes de eventos cardiovasculares. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1342048/metricas-ideais-de-saude-cardiovascular-da-american-heart-association-podem-proteger-pacientes-com-pre-diabetes-e-diabetes-de-eventos-cardiovasculares.htm>. Acesso em: 18 out. 2019.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
3 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
4 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
5 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
6 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
7 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
8 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
9 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
10 Glicemia de jejum: Teste que checa os níveis de glicose após um período de jejum de 8 a 12 horas (frequentemente dura uma noite). Este teste é usado para diagnosticar o pré-diabetes e o diabetes. Também pode ser usado para monitorar pessoas com diabetes.
11 Pré-diabetes: Condição em que um teste de glicose, feito após 8 a 12 horas de jejum, mostra um nível de glicose mais alto que o normal mas não tão alto para um diagnóstico de diabetes. A medida está entre 100 mg/dL e 125 mg/dL. A maioria das pessoas com pré-diabetes têm um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2.
12 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
13 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
14 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
15 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
16 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
17 Incidente: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
18 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
19 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
20 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
21 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
Gostou do artigo? Compartilhe!