Gostou do artigo? Compartilhe!

Idosos com infarto agudo do miocárdio (IAM): padrões de internações, tratamentos e resultados durante 20 anos nos Estados Unidos, divulgados pelo JAMA

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As últimas duas décadas foram marcadas por grandes mudanças no número de pessoas hospitalizadas com infarto1 agudo2 do miocárdio3 (IAM) — e melhorias marcantes nos resultados no curto e longo prazos, juntamente com o aumento no custo por hospitalização e número de procedimentos.

Saiba mais sobre "Infarto do Miocárdio4".

O Medicare e outras organizações concentraram-se em melhorar a qualidade dos cuidados de pacientes com IAM durante esses 20 anos. No entanto, não há uma perspectiva abrangente sobre a evolução dos desfechos para o IAM durante esse período, e não se sabe se as alterações temporais variaram de acordo com o subgrupo de pacientes, hospital ou município.

Com o objetivo de fornecer uma avaliação abrangente das tendências nacionais nos resultados de internação e nos custos do IAM durante esse período, foi realizado este estudo de coorte5 que incluiu a análise de dados de uma amostra de 4.367.485 beneficiários do Medicare, com 65 anos ou mais, de 1º de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 2014, em 5.680 hospitais nos Estados Unidos. As análises foram realizadas de 15 de janeiro a 5 de junho de 2018.

Mortalidade6 por todas as causas em 30 dias nos níveis individual (paciente), hospitalar e municipal foram as principais medidas e resultados do estudo. Resultados adicionais incluíram readmissões em 30 dias por todas as causas; IAM recorrente em um ano; mortalidade6 intra-hospitalar; tempo de internação hospitalar; pagamento médio pela internação pelo Medicare, ajustado ao Índice de Preços ao Consumidor de 2014, por meio de encargos com IAM; e taxas de cateterismo7, intervenção coronária percutânea e cirurgia de revascularização do miocárdio3.

Entre 1995 e 2014, a idade média (DP) dos pacientes aumentou de 76,9 (7,2) para 78,2 (8,7) anos; a porcentagem de pacientes do sexo feminino declinou de 49,5% para 46,1%; a porcentagem de pacientes brancos declinou de 91,0% para 86,2% e a porcentagem de pacientes negros aumentou de 5,9% para 8,0%.

Houve declínios nas hospitalizações por IAM (914 para 566 por 100.000 beneficiários-anos), na mortalidade6 em 30 dias (20,0% para 12,4%; diferença de 7,6 pontos percentuais; IC 95%, 7,3-7,8 pontos percentuais), nas readmissões em 30 dias por todas as causas (21,0% para 15,3%; diferença de 5,7 pontos percentuais; IC 95%, 5,4-6,0 pontos percentuais) e no IAM recorrente em um ano (7,1% para 5,1%; diferença de 2,0 pontos percentuais; IC 95%, 1,8-2,2 pontos percentuais).

Houve aumentos no pagamento médio pela internação pelo Medicare, ajustado ao Índice de Preços ao Consumidor de 2014, por meio de encargos com IAM (US $9.282 para US $11.031), no cateterismo7 de internação em 30 dias (de 44,2% para 59,9%; diferença de 15,7 pontos percentuais; IC 95%, 15,4-16,0 pontos percentuais) e na intervenção coronariana percutânea com internação (18,8% a 43,3%; diferença de 24,5 pontos percentuais; IC 95%, 24,2-24,7 pontos percentuais). As taxas de cirurgia de revascularização miocárdica diminuíram de 14,4% para 10,2% (diferença de 4,2 pontos percentuais; IC 95%, 3,9-4,3 pontos percentuais). Houve heterogeneidade por hospital e município nas mudanças de mortalidade6 ao longo do tempo.

Este estudo mostra melhorias marcantes na mortalidade6 a curto prazo e nas readmissões hospitalares por infarto1, com um aumento nos procedimentos hospitalares e pagamentos, para um número cada vez menor de beneficiários do Medicare com IAM.

Leia sobre sobre "Cateterismo7 cardíaco", "Ponte de safena", "Doença arterial coronariana" e "Dor no peito8".

 

Fonte: JAMA Network, em 15 de março de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Idosos com infarto agudo do miocárdio (IAM): padrões de internações, tratamentos e resultados durante 20 anos nos Estados Unidos, divulgados pelo JAMA. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1336158/idosos-com-infarto-agudo-do-miocardio-iam-padroes-de-internacoes-tratamentos-e-resultados-durante-20-anos-nos-estados-unidos-divulgados-pelo-jama.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.

Complementos

1 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
2 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
3 Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sangüíneo. Sinônimos: Músculo Cardíaco; Músculo do Coração
4 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
5 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
6 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
7 Cateterismo: Exame invasivo de artérias ou estruturas tubulares (uretra, ureteres, etc.), utilizando um dispositivo interno, capaz de injetar substâncias de contraste ou realizar procedimentos corretivos.
8 Peito: Parte superior do tronco entre o PESCOÇO e o ABDOME; contém os principais órgãos dos sistemas circulatório e respiratório. (Tradução livre do original
Gostou do artigo? Compartilhe!