Gostou do artigo? Compartilhe!

JNCI: uso da medicina alternativa para tratamento do câncer pode impactar negativamente a sobrevivência daqueles que não recebem o tratamento convencional

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O atraso ou a recusa do tratamento convencional do câncer1 (TCC), quando feito em favor da medicina alternativa (MA), pode ter sérias implicações de sobrevivência2 para pacientes3 com câncer1. No entanto, as pesquisas são limitadas nesta área de avaliação do uso e da eficácia da MA, em parte devido à escassez de dados ou hesitação do paciente em divulgar a terapia não-médica a seus provedores.

Para abordar essa lacuna de conhecimento, pesquisadores da Yale School of Medicine usaram dados dos quatro tipos de câncer1 mais prevalentes (mama4, próstata5, pulmão6 e colorretal), nos Estados Unidos, disponíveis no National Cancer1 Database entre 2004 e 2013, para identificar os fatores associados à seleção de MA e comparar os resultados de sobrevida7 entre o uso de MA e o uso de TCC.

Saiba mais sobre "Câncer1 de mama4", "Câncer1 de próstata5", "Câncer1 de pulmão6" e "Câncer1 colorretal".

Foram identificados 281 pacientes com câncer1 de mama4, próstata5, pulmão6 ou colorretal não metastático que escolheram a MA, administrada como tratamento exclusivo contra o câncer1, entre pacientes que não receberam tratamento convencional de câncer1 (TCC), definido como quimioterapia8, radioterapia9, cirurgia e/ou terapia hormonal.

As covariáveis independentes na regressão logística multivariada associada ao aumento da probabilidade de uso de MA incluíram câncer1 de pulmão6 ou de mama4, maior status socioeconômico, localização nas regiões Intermountain West ou Pacific, doença em estágio II ou III e baixo escore de comorbidade10.

Após correspondência 2:1 (TCC=560 pacientes e MA=280 pacientes) na regressão de riscos proporcionais de Cox, o uso de MA foi independentemente associado com maior risco de morte em comparação com TCC geral (taxa de risco [HR] = 2,50, intervalo de confiança de 95% [IC] = 1,88 a 3,27) e em subgrupos com tumor11 de mama4 (HR = 5,68; IC 95% = 3,22 a 10,04), tumor11 de pulmão6 (HR = 2,17; IC 95% = 1,42 a 3,32) e câncer1 colorretal (HR = 4,57, IC 95% = 1,66 a 12,61). Embora seja raro, a utilização de MA para câncer1 curável sem qualquer TCC está associada a um maior risco de morte.

Em conclusão, descobriu-se que os pacientes com câncer1 que inicialmente escolheram o tratamento com MA sem receberem TCC eram mais propensos a morrer. Os resultados deixam claro que uma melhor comunicação entre pacientes e seus cuidadores e maior escrutínio sobre o uso de MA para o tratamento inicial do câncer1 é necessário.

Leia também: "Informações e cuidados sobre o câncer1 de mama4", "Limitar o consumo de álcool reduz o risco de câncer1", "Prevenção do câncer1" e "Marcadores tumorais".

 

Fonte: JNCI: Journal of the National Cancer1 Institute, volume 110, número 1, em 1º de janeiro de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2019. JNCI: uso da medicina alternativa para tratamento do câncer pode impactar negativamente a sobrevivência daqueles que não recebem o tratamento convencional. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1334448/jnci-uso-da-medicina-alternativa-para-tratamento-do-cancer-pode-impactar-negativamente-a-sobrevivencia-daqueles-que-nao-recebem-o-tratamento-convencional.htm>. Acesso em: 17 nov. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
3 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
4 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
5 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
6 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
7 Sobrevida: Prolongamento da vida além de certo limite; prolongamento da existência além da morte, vida futura.
8 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
9 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
10 Comorbidade: Coexistência de transtornos ou doenças.
11 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
Gostou do artigo? Compartilhe!