Gostou do artigo? Compartilhe!

Mortalidade e anos de vida perdidos devido ao câncer de mama atribuível à inatividade física da população feminina brasileira

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O câncer de mama é uma das doenças mais comuns na população feminina e, em 2017, foi a principal causa de morte entre as mulheres e também foi responsável por anos de vida significativos perdidos em todo o mundo, tornando-se um tipo de câncer1 que, além de alta mortalidade2, também é responsável pela morbidade3 precoce.

Essa neoplasia4 tem etiologia5 multifatorial, que inclui fatores genéticos e de estilo de vida modificáveis. Entre os fatores de estilo de vida, inatividade física, obesidade6, alimentação inadequada e uso excessivo de álcool destacam-se como fatores de risco modificáveis, que, se evitados, podem auxiliar na prevenção e no manejo do câncer1 de mama7.

Saiba mais sobre "Câncer de mama", "Sedentarismo8" e "Obesidade6".

Um estudo publicado pela revista Nature, com a participação de pesquisadores brasileiros, canadenses e norte-americanos, teve como objetivos:

  • Estimar a mortalidade2 e os anos de vida perdidos, avaliados por anos de vida ajustados por incapacidade (DALYs), devido ao câncer1 de mama7 atribuível à inatividade física em mulheres brasileiras.
  • Comparar as estimativas atribuíveis à inatividade física e a outros fatores de risco modificáveis.
  • Analisar a evolução temporal dessas estimativas nos estados brasileiros ao longo de 25 anos (1990 a 2015), em comparação com as estimativas globais.

Para isso foram utilizados os bancos de dados do Global Burden of Disease Study para o Brasil, estados brasileiros e para outras partes do mundo.

A inatividade física contribuiu para um número substancial de óbitos (1990: 875; 2015: 2.075) e DALYs (1990: 28.089; 2015: 60.585) devido ao câncer1 de mama7 no Brasil. Ela também foi responsável por mais mortes e DALYs (aproximadamente 12,0%) devido ao câncer1 de mama7 do que outros fatores de risco modificáveis (aproximadamente 5,0%).

Os estados brasileiros com melhores indicadores socioeconômicos apresentaram maiores taxas padronizadas por idade de mortalidade2 e morbidade3 por câncer1 de mama7 atribuíveis à inatividade física. De 1990 a 2015, a mortalidade2 por câncer1 de mama7 atribuível à inatividade física aumentou no Brasil (0,77%; 95% U.I.: 0,27–1,47) e diminuiu (-2,84%; 95% U.I.: -4,35 - -0,10) em todo o mundo.

Esses achados apoiam a promoção da atividade física na população feminina brasileira para prevenir e gerenciar o câncer1 de mama7.

Leia sobre "Informações e cuidados sobre o câncer1 de mama7", "Atividade física" e "Caminhada".

 

Fonte: Nature - Scientific Reports, volume 8, em 24 de julho de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Mortalidade e anos de vida perdidos devido ao câncer de mama atribuível à inatividade física da população feminina brasileira. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1325733/mortalidade-e-anos-de-vida-perdidos-devido-ao-cancer-de-mama-atribuivel-a-inatividade-fisica-da-populacao-feminina-brasileira.htm>. Acesso em: 21 mar. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
3 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
4 Neoplasia: Termo que denomina um conjunto de doenças caracterizadas pelo crescimento anormal e em certas situações pela invasão de órgãos à distância (metástases). As neoplasias mais frequentes são as de mama, cólon, pele e pulmões.
5 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
6 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
7 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
8 Sedentarismo: Qualidade de quem ou do que é sedentário, ou de quem tem vida e/ou hábitos sedentários. Sedentário é aquele que se exercita pouco, que não se movimenta muito.
Gostou do artigo? Compartilhe!