Gostou do artigo? Compartilhe!

Efeitos cardíacos agudos da pré-eclâmpsia grave

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A pré-eclâmpsia1 com características graves (PEC) é uma síndrome2 específica da gravidez3, caracterizada por hipertensão4 grave e disfunção terminal de órgão e está associada a eventos cardiovasculares adversos de curto prazo, incluindo insuficiência cardíaca5, edema pulmonar6 e acidente vascular cerebral7.

Saiba mais sobre "Pré-eclâmpsia1 e Eclâmpsia8", "Insuficiência cardíaca5" e "Acidente vascular cerebral7".

Os autores do presente estudo, publicado pelo periódico Journal of the American College of Cardiology, objetivaram caracterizar as alterações ecocardiográficas, clínicas e laboratoriais de curto prazo em mulheres com PEC, enfocando a pressão sistólica9 do ventrículo direito (VD) e os parâmetros diastólicos, sistólicos e de rastreamento de pontos, ou Speckle-Tracking, pela ecografia10, derivados do ecocardiograma11.

Neste estudo observacional prospectivo12, os autores recrutaram 63 mulheres com PEC e 36 grávidas no grupo controle.

A coorte13 com PEC apresentou maior pressão sistólica9 do ventrículo direito (PSVD) e diminuição da deformação sistólica longitudinal global do VD (DSLGVD) [p <0,0001] quando comparada à coorte13 de controle. Para parâmetros cardíacos do lado esquerdo, houve diferenças (p<0,001) na área do átrio esquerdo14 e na espessura das paredes posterior e septal esquerdas, dentre outros parâmetros. Oito mulheres (12,7%) com PEC tinham disfunção diastólica de grau II e 6 mulheres (9,5%) tinham edema pulmonar6 periparto.

Os autores concluíram que as mulheres com PEC têm maior pressão sistólica9 do ventrículo direito (PSVD), maiores taxas de função diastólica anormal, diminuição da deformação sistólica longitudinal global do VD (DSLGVD), aumento da remodelação da câmara esquerda e maiores taxas de edema pulmonar6 periparto, quando comparadas a gestantes saudáveis.

Leia também sobre "Hipertensão4 da gravidez3", "Gravidez3 de risco", "Baixo peso ao nascer" e "Pré-natal".

 

Fonte: Journal of the American College of Cardiology, volume 72, número 1, de julho de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Efeitos cardíacos agudos da pré-eclâmpsia grave. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1321513/efeitos-cardiacos-agudos-da-pre-eclampsia-grave.htm>. Acesso em: 23 jul. 2018.

Complementos

1 Pré-eclâmpsia: É caracterizada por hipertensão, edema (retenção de líquidos) e proteinúria (presença de proteína na urina). Manifesta-se na segunda metade da gravidez (após a 20a semana de gestação) e pode evoluir para convulsão e coma, mas essas condições melhoram com a saída do feto e da placenta. No meio médico, o termo usado é Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez. É a principal causa de morte materna no Brasil atualmente.
2 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
5 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
6 Edema pulmonar: Acúmulo anormal de líquidos nos pulmões. Pode levar a dificuldades nas trocas gasosas e dificuldade respiratória.
7 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
8 Eclâmpsia: Ocorre quando a mulher com pré-eclâmpsia grave apresenta covulsão ou entra em coma. As convulsões ocorrem porque a pressão sobe muito e, em decorrência disso, diminui o fluxo de sangue que vai para o cérebro.
9 Pressão sistólica: É a pressão mais elevada (pico) verificada nas artérias durante a fase de sístole do ciclo cardíaco. É também chamada de pressão máxima.
10 Ecografia: Ecografia ou ultrassonografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
11 Ecocardiograma: Método diagnóstico não invasivo que permite visualizar a morfologia e o funcionamento cardíaco, através da emissão e captação de ultra-sons.
12 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
13 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
14 Átrio Esquerdo: Câmaras do coração às quais o SANGUE circulante retorna.
Gostou do artigo? Compartilhe!