Gostou do artigo? Compartilhe!

Risco de câncer de pulmão diminui mesmo após apenas cinco anos de abandono do cigarro: resultados do estudo Framingham Heart

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O risco relativo de câncer1 de pulmão2 diminui com os anos desde que a pessoa deixa de fumar (YSQ), mas o risco além de 25 YSQ permanece incerto. As atuais diretrizes de rastreamento do câncer1 de pulmão2, que excluem os fumantes com mais de 15 YSQ, podem deixar de detectar câncer1 de pulmão2 nesta população.

Este estudo foi publicado online pelo periódico Journal of the National Cancer1 Institute.

Saiba mais sobre "Parar de fumar" e "Câncer1 de pulmão2".

Pesquisadores da Vanderbilt University Medical Center analisaram dados da coorte3 do Framingham Heart Study Original (n=3.905) e de seus descendentes ou Offspring Cohort (n=5.002) para tabagismo durante toda a vida e incidência4 de câncer1 de pulmão2, de 1954 a 1958 (Exame 4) e 1971 a 1975 (Exame 1), respectivamente, até 2013.

Foram usados modelos de regressão de riscos proporcionais ajustados multivariados de Cox para comparar o risco de câncer1 de pulmão2 em fumantes atuais, ex-fumantes e não-fumantes. O status de tabagismo e as covariáveis foram atualizados a cada dois anos (Original) ou a cada quatro anos (Offspring). Análises primárias foram restritas a fumantes "pesados" com mais de 21,3 maços-ano; análises adicionais incluíram todos os fumantes.

No seguimento (mediana=28,7 anos), detectaram-se 284 cânceres de pulmão2: taxas de incidência4/1000 pessoas-ano em fumantes atuais, ex-fumantes e não-fumantes eram de 1,97 (intervalo de confiança [IC] de 95% = 1,66 a 2,33), 1,61 (IC95% = 1,34 a 1,93) e 0,26 (IC95% = 0,17 a 0,39), respectivamente.

Os ex-fumantes pesados (vs aqueles que nunca fumaram ou não-fumantes) apresentaram risco elevado de câncer1 de pulmão2 em todos os YSQ (<5: hazard ratio [HR] = 12,12; IC 95% = 6,94 a 21,17 | 5-9: HR = 11,77; IC 95% = 6,78 a 20,45 | 10–14: HR = 7,81, IC 95% = 3,98 a 15,33 | 15–24: HR = 5,88, IC 95% = 3,19–10,83 | ≥ 25: HR = 3,85, IC 95% = 1,80 a 8,26). Os ex-fumantes pesados (vs fumantes atuais) tiveram um risco 39,1% menor de câncer1 de pulmão2 em cinco YSQ. Entre todos os ex-fumantes, 40,8% dos cânceres de pulmão2 ocorreram após mais de 15 YSQ.

Concluiu-se que entre os ex-fumantes pesados, o risco de câncer1 de pulmão2 cai dentro de cinco YSQ em relação aos fumantes contínuos, mas permanece mais de três vezes maior do que os que nunca fumaram depois de 25 YSQ. Quatro de dez cânceres de pulmão2 ocorreram em ex-fumantes com mais 15 YSQ, além da janela de triagem da diretriz atual.

Leia também sobre "Fumante passivo".

 

Fonte: Journal of the National Cancer1 Institute, publicação online, em 16 de maio de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Risco de câncer de pulmão diminui mesmo após apenas cinco anos de abandono do cigarro: resultados do estudo Framingham Heart. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1320433/risco-de-cancer-de-pulmao-diminui-mesmo-apos-apenas-cinco-anos-de-abandono-do-cigarro-resultados-do-estudo-framingham-heart.htm>. Acesso em: 24 jun. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
3 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
Gostou do artigo? Compartilhe!