Gostou do artigo? Compartilhe!

Associações de diabetes e hipertensão na gestação podem aumentar risco de doenças após a gravidez

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A associação conjunta de diabetes mellitus1 gestacional (GDM) e hipertensão2 gestacional (GH) com doença cardiometabólica ainda não foi bem estudada. Neste trabalho, pesquisadores do Research Institute of the McGill University Health Centre avaliaram um indicador de risco combinado GDM/GH tanto em mães como em pais, já que ambos têm hábitos e ambientes compartilhados.

Saiba mais sobre "Diabetes gestacional3" e "Hipertensão2 da gravidez4".

No estudo de coorte5 retrospectivo6 baseado em população, a GH foi identificada em pares de mães com GDM ou sem GDM (correspondentes em grupo etário, região de saúde7 e ano de parto) que tiveram nascidos vivos únicos em Quebec, Canadá (1990-2007). Um total de 64.232 casais foram categorizados com base no status GDM/GH (nenhum, um ou ambos presentes). As associações com diabetes8, hipertensão2 e um composto de doença cardiovascular (DCV) e mortalidade9 foram avaliadas utilizando modelos de risco proporcional de Cox (das 12 semanas pós-parto até março de 2012).

Comparado com não apresentar nem GDM nem GH, ter ambos foi associado à diabetes8 incidente10 (taxa de risco (HR)=14,7; intervalo de confiança de 95% (IC 95%): 12,9-16,6), hipertensão2 (HR=1,9; IC 95%: 1,8-2,0) e DCV/mortalidade9 (HR=1,4; IC 95%: 1,2-1,7). Foram encontradas associações de maior magnitude entre os participantes que tinham ambas as condições (para diabetes8, HR=36,9, IC 95%: 26,0-52,3; para hipertensão2, HR=5,7; IC 95%: 4,9-6,7 e para DCV/mortalidade9, HR=2,4, IC 95%: 1,6-3,5). As associações com diabetes8 também foram observadas em pais.

Concluiu-se que foi encontrada associação do indicador de risco combinado GDM/GH com doença cardiometabólica em mães e com diabetes8 em pais, com associações mais fortes quando ambas as condições estavam presentes.

 

Fonte: American Journal of Epidemiology, Volume 186, Número 10, de 15 de novembro de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. Associações de diabetes e hipertensão na gestação podem aumentar risco de doenças após a gravidez. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1307253/associacoes-de-diabetes-e-hipertensao-na-gestacao-podem-aumentar-risco-de-doencas-apos-a-gravidez.htm>. Acesso em: 18 set. 2019.

Complementos

1 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
2 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
3 Diabetes gestacional: Tipo de diabetes melito que se desenvolve durante a gravidez e habitualmente desaparece após o parto, mas aumenta o risco da mãe desenvolver diabetes no futuro. O diabetes gestacional é controlado com planejamento das refeições, atividade física e, em alguns casos, com o uso de insulina.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
6 Retrospectivo: Relativo a fatos passados, que se volta para o passado.
7 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
8 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
9 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
10 Incidente: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
Gostou do artigo? Compartilhe!