Gostou do artigo? Compartilhe!

Exposição de longo prazo ao paracetamol / acetaminofeno durante a gravidez foi associada ao risco de TDAH em estudo do Pediatrics

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O objetivo do trabalho, com publicação online pelo periódico Pediatrics, foi estimar a associação entre o uso materno de acetaminofeno durante a gravidez1 e o uso paterno antes da gravidez1 com o transtorno de déficit de atenção / hiperatividade (TDAH) na prole, após ajustar o risco familiar de TDAH e as indicações de uso de acetaminofeno.

Saiba mais sobre "Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)".

Os diagnósticos foram obtidos do Registro Norueguês de Pacientes para 112.973 descendentes do Norwegian Mother and Child Cohort Study, incluindo 2.246 com TDAH. Estimou-se as taxas de risco (HRs) para um diagnóstico2 de TDAH usando modelos de risco proporcional de Cox.

Após o ajuste para o uso materno de paracetamol antes da gravidez1, risco familiar para TDAH e indicações de uso de acetaminofeno, observou-se uma associação modesta entre qualquer uso materno pré-natal de acetaminofeno no primeiro trimestre (HR=1,07; intervalo de confiança de 95% [IC] 0,96 -1,19), no segundo trimestre (HR=1,22; IC 95%: 1,07-1,38) e no terceiro trimestre (HR=1,27; IC 95%: 0,99-1,63).

A HR por mais de 29 dias de uso materno de acetaminofeno foi de 2,20 (IC 95%: 1,50-3,24). O uso para menos de 8 dias foi negativamente associado ao TDAH (HR=0,90; IC 95%: 0,81-1,00). O uso de acetaminofeno para febre3 e infecções4 de 22 a 28 dias foi associado ao TDAH (HR=6,15; IC 95%: 1,71-22,05). O uso materno e paterno do paracetamol foi associado de forma semelhante ao TDAH.

As conclusões mostraram que o uso materno em curto prazo do paracetamol durante a gravidez1 foi associado negativamente ao TDAH na prole. O uso materno de longo prazo do paracetamol durante a gravidez1 foi substancialmente associado ao TDAH, mesmo depois de ajustar as indicações de uso, o risco familiar de TDAH e outros fatores de confusão.

Leia também sobre "Primeiro ano de vida do bebê" e "Autismo".

 

Fonte: Pediatrics, publicação online em outubro de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. Exposição de longo prazo ao paracetamol / acetaminofeno durante a gravidez foi associada ao risco de TDAH em estudo do Pediatrics. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1306373/exposicao-de-longo-prazo-ao-paracetamol-acetaminofeno-durante-a-gravidez-foi-associada-ao-risco-de-tdah-em-estudo-do-pediatrics.htm>. Acesso em: 21 set. 2020.

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
4 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
Gostou do artigo? Compartilhe!