Gostou do artigo? Compartilhe!

JAMA: colonoscopia após teste imunoquímico fecal positivo deve ser realizada em intervalo de até 10 meses

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Em uma revisão retrospectiva de 70.124 pacientes, com idades entre 50 e 75 anos, que tiveram resultados de teste imunoquímico fecal positivos (FIT), foi descoberto que a colonoscopia1 de seguimento realizada com mais de 10 meses após o FIT positivo, em comparação com 8 a 30 dias, foi associada a um aumento de quase 50% no risco de diagnóstico2 de qualquer câncer3 colorretal. Este artigo, publicado online no periódico The Journal of the American Medical Association (JAMA), foi coordenado por Douglas A. Corley, da Divisão de Pesquisa do Kaiser Permanente Northern California, em Oakland, na California.

Saiba mais sobre "Sangue4 oculto nas fezes", "Colonoscopia1" e "Câncer3 colorretal".

Embora pesquisas adicionais sejam necessárias para determinar se esta relação observada é causal, o risco aumentado ao longo do tempo em toda a população do estudo apoia a necessidade de recomendações baseadas em evidências sobre o acompanhamento desses pacientes, relatam os autores.

Neste estudo de coorte5, não houve aumento significativo no risco de câncer3 colorretal ou de doença em estágio avançado associada para o seguimento com colonoscopia1 realizada em até 10 meses, em comparação com a colonoscopia1 realizada em 8 a 30 dias após resultado de FIT positivo. Somente no seguimento com colonoscopia1 realizada após 10 meses observou-se esta associação.

O teste imunoquímico fecal (FIT) é comumente usado para rastreio do câncer3 colorretal e os resultados positivos do teste exigem colonoscopia1 de seguimento. No entanto, os intervalos de seguimento variam, o que pode resultar numa progressão neoplásica6.

Leia também: "Pólipos7 intestinais podem virar câncer3?" e "O que fazer para prevenir o câncer3?".

 

Fonte: JAMA, publicação online, de 25 de abril de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. JAMA: colonoscopia após teste imunoquímico fecal positivo deve ser realizada em intervalo de até 10 meses. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1296203/jama-colonoscopia-apos-teste-imunoquimico-fecal-positivo-deve-ser-realizada-em-intervalo-de-ate-10-meses.htm>. Acesso em: 12 dez. 2019.

Complementos

1 Colonoscopia: Estudo endoscópico do intestino grosso, no qual o colonoscópio é introduzido pelo ânus. A colonoscopia permite o estudo de todo o intestino grosso e porção distal do intestino delgado. É um exame realizado na investigação de sangramentos retais, pesquisa de diarreias, alterações do hábito intestinal, dores abdominais e na detecção e remoção de neoplasias.
2 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
6 Neoplásica: Que apresenta neoplasia, ou seja, que apresenta processo patológico que resulta no desenvolvimento de neoplasma ou tumor. Um neoplasma é uma neoformação de crescimento anormal, incontrolado e progressivo de tecido, mediante proliferação celular.
7 Pólipos: 1. Em patologia, é o crescimento de tecido pediculado que se desenvolve em uma membrana mucosa (por exemplo, no nariz, bexiga, reto, etc.) em resultado da hipertrofia desta membrana ou como um tumor verdadeiro. 2. Em celenterologia, forma individual, séssil, típica dos cnidários, que se caracteriza pelo corpo formado por um tubo ou cilindro, cuja extremidade oral, dotada de boca e tentáculos, é dirigida para cima, e a extremidade oposta, ou aboral, é fixa.
Gostou do artigo? Compartilhe!