Gostou do artigo? Compartilhe!

Produtos lácteos podem causar acne em adolescentes?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A literatura recente tem relacionado o consumo de laticínios com um potencial efeito indutor de acne1. Com o objetivo de investigar esta relação de consumo em adolescentes, cientistas da Pennsylvania State College of Medicine testaram a hipótese de que adolescentes com acne1 facial consumem mais produtos lácteos do que aqueles sem acne1.

Saiba mais sobre "Acne1 em adolescentes" e "Como melhorar a acne1".

Um estudo de caso-controle foi realizado com 225 participantes, idades entre 14 e 19 anos, tanto com acne1 moderada ou nenhuma acne1. A acne1 moderada foi determinada por um dermatologista utilizando a escala Global Acne1 Assessment Scale. Os participantes que atenderam os critérios de inclusão então completaram até 3 entrevistas sobre registro alimentar de 24h usando o software Nutrition Data System for Research e a ingestão de alimentos e nutrientes foi comparada entre os grupos.

A quantidade de leite de baixo teor de gordura2/leite desnatado consumida pelos jovens com acne1 foi significativamente maior (P=0,01) do que por aqueles sem acne1. Nenhuma diferença significativa foi encontrada entre a ingestão de leite integral, gordura saturada3, gordura trans4 ou com a carga glicêmica dos alimentos. Nenhuma diferença significativa foi encontrada para a ingestão calórica total ou para o índice de massa corporal5 (IMC6).

Leia sobre o "Índice de massa corporal5".

O estudo possui algumas limitações como o autorrelato da dieta e do tamanho da porção consumida e da falta de determinação de um nexo de causalidade. No entanto, as conclusões mostram que o consumo de leite com baixo teor de gordura2/leite desnatado, mas não a ingestão de leite integral, foi positivamente associado com acne1 nos adolescentes estudados.

Saiba mais sobre outros cuidados com a pele7: "Limpeza de pele7", "Cuidados com a pele7" e "Protetor solar".

 

Fonte: Journal of the American Academy of Dermatology, volume 75, número 2, de agosot de 2016

 

NEWS.MED.BR, 2016. Produtos lácteos podem causar acne em adolescentes?. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1275043/produtos-lacteos-podem-causar-acne-em-adolescentes.htm>. Acesso em: 23 out. 2019.

Complementos

1 Acne: Doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. As lesões começam a surgir na puberdade, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos. Os cravos e espinhas ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.
2 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
3 Gordura saturada: Ela é encontrada principalmente em produtos de origem animal. Em temperatura ambiente, apresenta-se em estado sólido. Está nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves e peixes), leite e seus derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê.
4 Gordura trans: Tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. Esta hidrogenação industrial transforma óleos vegetais líquidos em gordura sólida à temperatura ambiente e são utilizadas para melhorar a consistência dos alimentos e também aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. Mas o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL-colesterol) e também redução dos níveis de colesterol bom (HDL-colesterol). Encontrada em margarinas, biscoitos, batatas fritas, sorvete e salgadinhos industrializados. Aumenta o colesterol ruim e, ao mesmo tempo, reduz o bom colesterol.
5 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
6 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
7 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
Gostou do artigo? Compartilhe!