Gostou do artigo? Compartilhe!

Rato com gene que mata especificamente células tumorais e não agride as células saudáveis é produzido em laboratório

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um rato resistente a vários tipos de câncer1, inclusive tipos de tumores agressivos, foi produzido em laboratório por cientistas da Universidade de Kentucky. A novidade deriva de uma descoberta de um professor de medicina radioativa do UK College of Medicine, Vivek Rangnekar, e de uma equipe de estudiosos que encontraram um gene supressor2 de células3 tumorais chamado de “Par-4”, o qual mata células3 cancerosas sem agredir células3 saudáveis.

 

Os cientistas descobriram que o gene "Par-4" mata células3 cancerosas, mas não células3 normais. Há poucas moléculas que são específicas na luta contra células3 cancerosas. O estudo está sendo financiado por diversas organizações de saúde4 do National Institutes of Health. É um estudo único, no qual os ratos com este gene não estão desenvolvendo tumores e estão crescendo normalmente, sem defeitos. De fato, os animais com o gene "Par-4" estão vivendo poucos meses mais que os animais de controle, indicando que eles não estão apresentando efeitos secundários tóxicos.

 

O gene foi originalmente descoberto na próstata5, mas ele não é limitado a esta localização. Ele se expressa em todas as células3 estudadas e induz à morte de uma variedade de células3 cancerosas, inclusive, é claro, de células3 prostáticas cancerosas. O maior interesse desta pesquisa é que o gene "Par-4" é seletivo para matar apenas células3 de câncer1 e não mata células3 normais.

 

A aplicação deste gene em humanos talvez possa ser feita por transplante de medula6. A molécula do gene "Par-4" pode potencialmente ser usada para matar células3 de pessoas com câncer1, sem os efeitos colaterais7 e danosos da quimioterapia8 e radioterapia9. O coordenador do estudo admite que há muito a fazer antes da aplicação deste gene em humanos. O estudo foi publicado na edição de outubro do jornal Cancer1 Research.

 

Fonte: University of Kentucky

NEWS.MED.BR, 2007. Rato com gene que mata especificamente células tumorais e não agride as células saudáveis é produzido em laboratório. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/12230/rato-com-gene-que-mata-especificamente-celulas-tumorais-e-nao-agride-as-celulas-saudaveis-e-produzido-em-laboratorio.htm>. Acesso em: 22 set. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Supressor: 1. Que ou o que suprime. 2. Em genética, é o gene que torna o fenótipo idêntico àquele determinado pelo alelo não mutante (diz-se de mutação).
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
6 Medula: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
7 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
8 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
9 Radioterapia: Método que utiliza diversos tipos de radiação ionizante para tratamento de doenças oncológicas.
Gostou do artigo? Compartilhe!