Gostou do artigo? Compartilhe!

Cientistas implantam células pulmonares cultivadas a partir de células-tronco embrionárias nos pulmões de camundongos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisadores britânicos implantaram células1 pulmonares cultivadas a partir de células-tronco2 embrionárias nos pulmões3 de camundongos. Esta técnica pode ser promissora para o tratamento de doenças respiratórias severas no futuro.

Estudo apresentado no congresso anual da Sociedade Respiratória Européia mostra que as células-tronco2 já são uma promessa para o tratamento de diabetes4 e mal de Parkinson. Entretanto, pela primeira vez as afecções5 respiratórias são incluídas nas pesquisas, devido à complexidade do tecido6 pulmonar.

Segundo Sile Lane, do Imperial College em Londres, os novos estudos mostram que as células-tronco2 embrionárias têm capacidade de recolonizar pulmões3 lesionados. As células1 injetadas nas veias7 da cauda dos camundongos migraram para os pulmões3 em dois dias, sem sinal8 de ter se disseminado para outros órgãos. 

 

Quando uma técnica semelhante for eficaz para ser usada em seres humanos, ela poderá oferecer uma alternativa aos transplantes de pulmão9 e ajudar pacientes com graves lesões10 pulmonares.

O uso de células-tronco2 é polêmico e ainda não se comprovou seguro em seres humanos. A estrutura do tecido6 pulmonar é complexa e outros estudos são necessários para o uso dessas técnicas em seres humanos.

 

Fonte: European Respiratory Society - Annual Congress

NEWS.MED.BR, 2007. Cientistas implantam células pulmonares cultivadas a partir de células-tronco embrionárias nos pulmões de camundongos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/11777/cientistas-implantam-celulas-pulmonares-cultivadas-a-partir-de-celulas-tronco-embrionarias-nos-pulmoes-de-camundongos.htm>. Acesso em: 23 nov. 2020.

Complementos

1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Células-tronco: São células primárias encontradas em todos os organismos multicelulares que retêm a habilidade de se renovar por meio da divisão celular mitótica e podem se diferenciar em uma vasta gama de tipos de células especializadas.
3 Pulmões: Órgãos do sistema respiratório situados na cavidade torácica e responsáveis pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
6 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
7 Veias: Vasos sangüíneos que levam o sangue ao coração.
8 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
9 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
10 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
Gostou do artigo? Compartilhe!