Gostou do artigo? Compartilhe!

Relatório da OMS alerta para rapidez da propagação de doenças infecciosas

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O relatório, entitulado Um futuro mais seguro, foi divulgado ontem pela OMS e avisa que doenças infecciosas estão se propagando em uma velocidade nunca antes registrada, devido ao número cada vez maior de pessoas que viajam de avião pelo mundo. O apelo é que os países compartilhem informações sobre vírus1, como no caso da gripe2 aviária, para acelerar o desenvolvimento de vacinas.

Há um grande risco de surgimento de outras epidemias mortais, como AIDS, gripe2 aviária e vírus1 Ebola (ainda restrito à África). Novas doenças estão surgindo em um ritmo muito acelerado, cerca de uma doença a cada ano. Do início da década de 70 até agora, 39 novas moléstias se desenvolveram em diferentes pontos do mundo, diz a OMS. Somente nos últimos cinco anos, foram identificadas mais de 1.100 epidemias como, por exemplo, de pólio, cólera3 e gripe2 aviária.

Milhões de pessoas em muitos países do mundo podem estar ameaçadas por enfermidades produzidas por má alimentação, produtos químicos, ataques ou acidentes biológicos e nucleares, poluição industrial, mudança climática, além das epidemias.

Outras enfermidades como gripe2, malária e tuberculose4, que haviam praticamente desaparecido, estão voltando a ser detectadas como fruto de mutações biológicas, da resistência aos antibióticos e dos deficientes sistemas sanitários em muitos países por causa da pobreza e da falta de investimentos.

Compartilhar dados médicos, habilidades, tecnologias e técnicas sanitárias entre nações ricas e pobres é um dos caminhos para a segurança sanitária, dizem especialistas do organismo das Nações Unidas, além da cooperação e da solidariedade entre nações para a prevenção de novos surtos.

O documento traz seis recomendações dirigidas aos governos: implementação das Regulações Internacionais de Saúde5 (IHR 2005); cooperação global na vigilância e no alerta epidemiológico; partilha de conhecimentos, tecnologias e materiais; responsabilidade para construção de infra-estrutura em saúde5; colaboração com os governos e aumento dos recursos nacionais para a área de prevenção e treinamento.

Resistência a medicamentos também representa uma ameaça para o controle de doenças, de acordo com a OMS, que culpa o mau uso de antibióticos e tratamento médico deficiente pelo problema, destacando o caso da tuberculose4.

O Brasil é mencionado com destaque no documento por ter sido o primeiro país em desenvolvimento a fornecer terapia anti-retroviral para AIDS em seu sistema público de saúde5.


Fonte: Organização Mundial de Saúde5


Veja o relatório completo:

A safer future: global public health security in the 21st century

NEWS.MED.BR, 2007. Relatório da OMS alerta para rapidez da propagação de doenças infecciosas. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/11640/relatorio-da-oms-alerta-para-rapidez-da-propagacao-de-doencas-infecciosas.htm>. Acesso em: 27 fev. 2020.

Complementos

1 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
2 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
3 Cólera: Doença aguda ocasionada por infecção bacteriana pelo vibrião colérico, caracterizada por diarréia aquosa muito freqüente e abundante, que pode levar o paciente ao choque por desidratação. É transmitida por ingestão da bactéria através de água e alimentos contaminados.
4 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Gostou do artigo? Compartilhe!