Gostou do artigo? Compartilhe!

Mamas mais densas são fator de risco para câncer de mama

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A maior densidade das mamas1, vista em mamografias, está associada ao câncer2 de mama3, pois os tecidos mais densos refletem uma predisposição biológica para este câncer2 e também mascaram tumores na mamografia4. Em um estudo canadense, publicado na edição de 18 de janeiro do The New England Journal of Medicine, pesquisadores determinaram as contribuições desses dois mecanismos para o risco de câncer2 de mama3.

Os pesquisadores estudaram 1112 mulheres e observaram que mulheres com seios5 extremamente densos (densidade maior ou igual a 75%) têm um risco significativamente alto de desenvolver câncer2 de mama3, se comparadas a mulheres com densidades baixas (menor que 10%). Durante os 12 meses após uma mamografia4 negativa, mulheres com mamas1 densas têm um risco maior de diagnóstico6 de câncer2.

Os achados mostram que o câncer2 é freqüentremente mascarado por tecidos mamários densos, mas torna-se palpável ou sintomático7 em um curto período. A densidade mamária foi um alto fator de risco8, especialmente nas mulheres com menos de 56 anos. Este risco persistiu pelo menos 8 anos após o início do estudo.

Nas mamografias, a gordura9 aparece escura e o tecido10 denso é claro, como os tumores, o que pode dificultar sua visualização. O estudo confirma que o câncer2 em tecidos densos não é apenas mais difícil de ser diagnosticado, mas também é mais freqüente.

A densidade das mamas1 não só indica risco de câncer2 de mama3, mas também diminui a sensibilidade da mamografia4. Muitos radiologistas relatam a densidade mamária em mamografias de screening, e modelos preditivos incorporam a densidade mamária como um fator de risco8 para o desenvolvimento de câncer2 de mama3.

Estudos prospectivos são necessários para determinar se esta informação pode ser usada para reduzir o risco e melhorar a detecção precoce.

Fonte: The New England Journal of Medicine

NEWS.MED.BR, 2007. Mamas mais densas são fator de risco para câncer de mama. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/10459/mamas-mais-densas-sao-fator-de-risco-para-cancer-de-mama.htm>. Acesso em: 4 ago. 2020.

Complementos

1 Mamas: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
4 Mamografia: Estudo radiológico que utiliza uma técnica especial para avaliar o tecido mamário. Permite diagnosticar tumores benignos e malignos em fase inicial na mama. É um exame que deve ser realizado por mulheres, como prevenção ao câncer.
5 Seios: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
6 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
7 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
8 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
9 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
10 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
Gostou do artigo? Compartilhe!