Gostou do artigo? Compartilhe!

Primeiros ensaios clínicos para o tratamento do vírus Ebola foram anunciados pelo The Lancet

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) anunciou os testes clínicos para três tratamentos experimentais contra o Ebola, que começarão em seus centros de tratamento na África Ocidental em dezembro. Pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, vão testar o brincidofovir (Chimerix; NC, EUA), um antiviral desenvolvido para uso contra o citomegalovírus1 ou infecções2 por adenovírus. Uma equipe do French Institute of Health and Medical Research (INSERM) vai testar o favipiravir (Toyama Chemical, Japão), que foi desenvolvido para o uso contra a gripe3.

A terceira equipe, do Antwerp Institute of Tropical Medicine, na Bélgica, vai testar o tratamento com sangue4 total e plasma5 de convalescentes. O procedimento envolve a retirada de sangue4 ou plasma5 contendo anticorpos6 de sobreviventes do vírus7 Ebola para oferecer a doentes infectados e ajudar a aumentar sua chance de sobrevivência8.

Todos os três ensaios estão passando por aprovação regulamentar e ética final. Os ensaios brincidofovir e favipiravir provavelmente vão começar em dezembro, mas o estudo com sangue4 e plasma5 de convalescentes vai demorar um pouco mais.

Todos os ensaios foram concebidos com critérios de recrutamento e análises semelhantes para permitir comparações inter-tratamento e potencial combinação de tratamento, se necessário. O parâmetro de eficácia principal será a sobrevivência8 de catorze dias e as triagens serão encerradas se a sobrevivência8 for inferior a 40%.

Os pesquisadores enfatizam a necessidade de envolvimento da comunidade antes de iniciar estes ensaios. Os antropólogos e cientistas sociais das instituições envolvidas têm trabalhado para avaliar a aceitabilidade e traçar estratégias de comunicação. Como esses ensaios estão acontecendo em um ritmo sem precedentes, é importante garantir que as pessoas entendam o que está sendo feito e os riscos envolvidos. A participação e a compreensão da comunidade também são necessárias para que as pessoas possam aceitar melhor os resultados, se eles acabarem sendo negativos.

Os três tratamentos atualmente planejados para teste foram selecionados com base na segurança, eficácia e também disponibilidade para uso generalizado imediato caso se revelem eficazes. Zmapp (Mapp Biofarmacêutica, CA, EUA), um projeto de medicação especificamente para uso contra o Ebola, não foi selecionado para teste por problemas de disponibilidade, embora quantidades suficientes possam estar disponíveis até fevereiro ou março, quando os resultados dos atuais três ensaios devem estar concluídos.

Fonte: The Lancet, volume 384, número 9957, de 22 de novembro de 2014

NEWS.MED.BR, 2014. Primeiros ensaios clínicos para o tratamento do vírus Ebola foram anunciados pelo The Lancet. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/585952/primeiros-ensaios-clinicos-para-o-tratamento-do-virus-ebola-foram-anunciados-pelo-the-lancet.htm>. Acesso em: 15 dez. 2019.

Complementos

1 Citomegalovírus: Citomegalovírus (CMV) é um vírus pertence à família do herpesvírus, a mesma dos vírus da catapora, herpes simples, herpes genital e do herpes zóster.
2 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Plasma: Parte que resta do SANGUE, depois que as CÉLULAS SANGÜÍNEAS são removidas por CENTRIFUGAÇÃO (sem COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA prévia).
6 Anticorpos: Proteínas produzidas pelo organismo para se proteger de substâncias estranhas como bactérias ou vírus. As pessoas que têm diabetes tipo 1 produzem anticorpos que destroem as células beta produtoras de insulina do próprio organismo.
7 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
8 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
Gostou do artigo? Compartilhe!