Gostou do artigo? Compartilhe!

Relatório da OMS diz que a cada quarenta segundos uma pessoa comete suicídio

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Primeiro relatório da Organização Mundial de Saúde1 (OMS) sobre prevenção do suicídio pede uma ação coordenada para reduzir o número de suicídios em todo o mundo. Mais de 800.000 pessoas morrem por suicídio todos os anos, em torno de uma pessoa a cada quarenta segundos, de acordo com o primeiro relatório global da OMS para a prevenção do suicídio. Cerca de 75% dos suicídios ocorrem em países de baixa e média rendas.

Envenenamento com pesticidas, enforcamento e o uso de armas de fogo estão entre os métodos mais comuns de suicídio global. Evidências da Austrália, Canadá, Japão, Nova Zelândia, Estados Unidos e vários outros países europeus revelam que limitar o acesso a estes meios pode ajudar a evitar este tipo de morte, assim como o compromisso dos governos nacionais para a criação e implementação de um plano de ação coordenado. Atualmente, apenas 28 países possuem estratégias nacionais de prevenção do suicídio.

O relatório da OMS é um apelo à ação para resolver um grande problema de saúde1 pública, como disse a Dra. Margaret Chan, diretora geral da OMS.

Globalmente, as taxas de suicídio são mais altas em pessoas com 70 anos ou mais. Em alguns países, no entanto, as taxas mais elevadas são encontradas entre os jovens. Notavelmente, o suicídio é a segunda principal causa de morte entre pessoas com 15 e 29 anos de idade no mundo todo. Em geral, mais homens morrem por suicídio do que as mulheres. Nos países mais ricos, três vezes mais homens morrem por suicídio do que as mulheres. Homens com 50 anos ou mais são particularmente vulneráveis. Em países de baixa e média rendas, adultos jovens e mulheres idosas têm maiores taxas de suicídio do que os seus homólogos de países de alta renda. Mulheres com mais de 70 anos de idade são duas vezes mais propensas a morrer por suicídio do que as mulheres com idades entre 15 e 29 anos.

A redução do acesso aos meios de suicídio é uma maneira de reduzir as mortes. Outras medidas eficazes incluem:

  • Relatórios responsáveis sobre o suicídio, divulgados na mídia, tais como aqueles que evitam tanto o uso de linguagem sensacionalista quanto a descrição precisa dos métodos utilizados.
  • Identificação e tratamento precoces dos transtornos mentais e do uso abusivo de medicamentos ou substâncias pela comunidade e particularmente por profissionais de saúde1.
  • Acompanhamento por profissionais de saúde1 por meio de contatos regulares, inclusive por telefone ou por visitas domiciliares, para as pessoas que já tentaram o suicídio, juntamente com a prestação de apoio da comunidade, são essenciais, porque as pessoas que já tentaram o suicídio estão em maior risco de fazê-lo novamente.

Este relatório apresenta uma visão2 abrangente do suicídio, das tentativas de suicídio e dos esforços bem sucedidos na prevenção deste tipo de morte em todo o mundo.

Fonte: World Health Organization (WHO) Media Centre, de 4 de setembro de 2014

NEWS.MED.BR, 2014. Relatório da OMS diz que a cada quarenta segundos uma pessoa comete suicídio. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/566962/relatorio-da-oms-diz-que-a-cada-quarenta-segundos-uma-pessoa-comete-suicidio.htm>. Acesso em: 19 ago. 2019.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
Gostou do artigo? Compartilhe!