Gostou do artigo? Compartilhe!

Recomendações da National Lipid Association para manejo das dislipidemias apresenta diferenças em relação ao protocolo da American Heart Association e American College of Cardiology

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A National Lipid Association (NLA) lançou as novas recomendações para a gestão da dislipidemia em sua reunião anual, em Orlando, na semana passada, com algumas diferenças em relação ao protocolo de colesterol1 do American College of Cardiology (ACC) e da American Heart Association (AHA), emitido em novembro de 2013.

Existem várias áreas de acordo entre a orientação da NLA e o protocolo do ACC/AHA, incluindo:

  • Foco em intervenções no estilo de vida para prevenir a doença cardiovascular aterosclerótica.
  • Ênfase em uma discussão entre o paciente e seu médico sobre os objetivos do tratamento, a redução do risco potencial, os possíveis efeitos colaterais2 das medicações, as preferências do paciente e outras questões antes de iniciar a terapia medicamentosa.
  • Declaração de que a terapia de redução de risco deve ser ajustada de acordo com o risco absoluto de doença cardiovascular de cada paciente.
  • Preferência por estatinas como principal terapia medicamentosa hipolipemiante.

No entanto, há divergências entre a orientação da NLA e as recomendações do ACC/AHA em aspectos importantes.

  • Em primeiro lugar, ele não inclui uma recomendação para usar a nova calculadora de risco do ACC/AHA, mas recomenda a utilização do National Cholesterol Education Program Adult Treatment Panel III Framingham Risk Score para determinar o risco de eventos de doença coronariana3 em 10 anos.
  • Em segundo lugar, as orientações da NLA mantêm metas firmes de tratamento que foram eliminadas no protocolo de colesterol1 do ACC/AHA. Pacientes com risco baixo a alto devem ter como objetivo de tratamento do colesterol1 não HDL4 valores inferiores a 130 mg/dL5, enquanto aqueles com um risco muito elevado devem ter como meta níveis inferiores a 100 mg/dL5, de acordo com o projeto de recomendações.

A NLA aceitará comentários sobre o novo projeto de recomendações até 31 de maio de 2014.

 

Fonte:

National Lipid Association

Veja o documento completo em:

The National Lipid Association Recommendations for Patient-Centered Treatment of Dyslipidemia 

NEWS.MED.BR, 2014. Recomendações da National Lipid Association para manejo das dislipidemias apresenta diferenças em relação ao protocolo da American Heart Association e American College of Cardiology. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/539367/recomendacoes-da-national-lipid-association-para-manejo-das-dislipidemias-apresenta-diferencas-em-relacao-ao-protocolo-da-american-heart-association-e-american-college-of-cardiology.htm>. Acesso em: 15 set. 2019.

Complementos

1 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
2 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
3 Doença coronariana: Doença do coração causada por estreitamento das artérias que fornecem sangue ao coração. Se o fluxo é cortado, o resultado é um ataque cardíaco.
4 HDL: Abreviatura utilizada para denominar um tipo de proteína encarregada de transportar o colesterol sanguíneo, que se relaciona com menor risco cardiovascular. Também é conhecido como “Bom Colesterol”. Seus valores normais são de 35-50mg/dl.
5 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
Gostou do artigo? Compartilhe!