Gostou do artigo? Compartilhe!

Stroke: pequenas mudanças de estilo de vida podem ter grande impacto na redução do risco de acidente vascular cerebral (AVC)

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Fazer pequenas mudanças de estilo de vida pode reduzir o risco de ter um acidente vascular cerebral1, de acordo com um novo estudo da American Heart Association, publicado na revista Stroke.

Os pesquisadores avaliaram o risco de AVC usando o programa Life’s Simple 7, da American Heart Association, que inclui sete fatores de saúde2 cardiológica: ser ativo, controlar o colesterol3, ter uma dieta saudável, controlar a pressão arterial4, manter um peso corporal saudável, controlar a glicemia5 (açúcar6 no sangue7) e não fumar. Observou-se que pequenas diferenças no estado de saúde2 foram associadas a grandes reduções no risco de acidente vascular cerebral1, disse Mary Cushman, principal autora do estudo e professora de medicina na Universidade de Vermont, em Burlington.

Os pesquisadores dividiram os sete fatores de saúde2 cardiovascular em três categorias:

  • Inadequada: de zero a quatro pontos.
  • Média: de cinco a nove pontos.
  • Ideal: de dez a catorze pontos.

Os pesquisadores descobriram que cada aumento de um ponto em direção a uma melhor pontuação foi associado com um risco 8% menor de AVC.

Em comparação com aqueles com pontuação inadequada, as pessoas com melhores pontuações tiveram um risco 48% menor de acidente vascular cerebral1 e aqueles com pontuações médias tiveram um risco 27% menor de AVC.

A melhor pontuação foi associada a um risco de acidente vascular cerebral1 reduzido e similar em negros e brancos.

Cushman e colegas analisaram informações sobre 22.914 americanos negros e brancos, de 45 anos de idade ou mais, que estão participando de um estudo de base populacional em todo o país chamado de Reasons for Geographic and Racial Differences in Stroke (REGARDS). Os participantes foram acompanhados por cinco anos. Muitos dos participantes do estudo vivem na região sudeste dos Estados Unidos, onde as taxas de mortalidade8 por acidente vascular cerebral1 são as mais altas.

Durante o estudo, ocorreram 432 AVCs. Todos os sete fatores de saúde2 cardiovascular desempenharam um papel importante em predizer o risco de acidente vascular cerebral1, mas ter a pressão arterial4 ideal é o mais importante indicador de risco de AVC, segundo informam os pesquisadores. Em comparação com aqueles com mau controle da pressão arterial4, aqueles que tinham um controle ideal apresentavam risco 60% menor de acidente vascular cerebral1 no futuro.

Fonte: American Heart Association, de 6 de junho de 2013 

NEWS.MED.BR, 2013. Stroke: pequenas mudanças de estilo de vida podem ter grande impacto na redução do risco de acidente vascular cerebral (AVC). Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/361384/stroke-pequenas-mudancas-de-estilo-de-vida-podem-ter-grande-impacto-na-reducao-do-risco-de-acidente-vascular-cerebral-avc.htm>. Acesso em: 18 nov. 2019.

Complementos

1 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
4 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
5 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
6 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
7 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
8 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Complementos

26/06/2013 - Complemento feito por Sydney
Re: Stroke: pequenas mudanças de estilo de vida podem ter grande impacto na redução do risco de acidente vascular cerebral (AVC)
Incluiria mais 03 tópicos
8* Evitar o stress
9* Tirar pequenas férias cada 04 meses ( 07 dias)
10* Jejum e oração 1 x por semana

  • Entrar
  • Assinar