Atalho: 6LFGVWT
Gostou do artigo? Compartilhe!

Produtos à base de Echinacea não devem ser usados em crianças menores de 12 anos, de acordo com orientação da Medicines and Healthcare products Regulatory Agency

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde1 (MHRA), do Reino Unido, aconselhou os pais a não usarem produtos orais à base de planta Echinacea em menores de 12 anos de idade. Crianças com 12 anos ou mais e adultos podem continuar a usar estes produtos.

Este movimento da MHRA segue o conselho de precaução do European Herbal Medicinal Products Committee (HMPC) e do UK Herbal Medicines Advisory Committee (HMAC). Ambos concluíram que a percepção dos benefícios do uso de Echinacea em crianças com menos de 12 anos são superados pelos riscos potenciais nesta faixa etária. Há um pequeno risco de reações alérgicas, mas estas podem ser graves. As crianças de 12 anos ou mais e adultos podem continuar a usar os produtos orais contendo Echinacea. Os riscos de efeitos colaterais2 em crianças mais velhas e adultos são reduzidos porque eles pesam mais e, em geral, pegam menos resfriados.

Os produtos contendo Echinaceae devem sofrer alterações em suas bulas de acordo com este novo conselho. As medidas que estão sendo tomadas são de precaução. Os pais não devem se preocupar se já deram produtos à base de Echinacea para os menores de 12 anos no passado.

As informações a serem acrescentadas nas bulas incluem reações alérgicas, tais como erupções cutâneas3, urticária4, inchaço5 incluindo edema6 de pele7 devido ao acúmulo de líquidos e edema6 de face8, dificuldade respiratória, asma9 e choque anafilático10 fatal.

A MHRA é um órgão do governo responsável por garantir que remédios e dispositivos médicos sejam seguros e por assegurar que os benefícios, para os pacientes e para o público, justifiquem os danos do uso de um produto. Nenhum produto é livre de riscos. A vigilância de medicamentos e dispositivos serve para tomar as medidas necessárias para proteger o público imediatamente quando há algum risco.

Fonte: Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde1 (MHRA)

 

 

NEWS.MED.BR, 2012. Produtos à base de Echinacea não devem ser usados em crianças menores de 12 anos, de acordo com orientação da Medicines and Healthcare products Regulatory Agency. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/314255/produtos-a-base-de-echinacea-nao-devem-ser-usados-em-criancas-menores-de-12-anos-de-acordo-com-orientacao-da-medicines-and-healthcare-products-regulatory-agency.htm>. Acesso em: 16 nov. 2019.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
3 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
4 Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.
5 Inchaço: Inchação, edema.
6 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
7 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
8 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
9 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
10 Choque anafilático: Reação alérgica grave, caracterizada pela diminuição da pressão arterial, taquicardia e distúrbios gerais da circulação, acompanhado ou não de edema de glote. Necessita de tratamento urgente. Pode surgir por exposição aos mais diversos alérgenos.
Gostou do artigo? Compartilhe!