Gostou do artigo? Compartilhe!

Risco global médio de acidente vascular cerebral (AVC) ao longo da vida aumentou de 22,8% em 1990 para 24,9% em 2016, um aumento relativo de 8,9%

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O risco de acidente vascular cerebral1 (AVC) ao longo da vida foi calculado em um número limitado de populações selecionadas. Na estimativa publicada pelo periódico The New England Journal of Medicine (NEJM) estimou-se o risco de AVC ao longo da vida a nível regional, nacional e global, utilizando dados de um estudo abrangente sobre a prevalência2 de doenças graves.

Saiba mais sobre "Acidente vascular cerebral1diagnóstico3 e tratamento".

Foram usadas estimativas do Global Burden of Disease (GBD) Study 2016 de incidência4 de AVC e dos riscos concorrentes de morte por qualquer causa que não o AVC para calcular os riscos cumulativos ao longo da vida do primeiro AVC, acidente vascular cerebral1 isquêmico5 ou AVC hemorrágico6 entre adultos com 25 anos de idade ou mais. As estimativas dos riscos ao longo da vida nos anos de 1990 e 2016 foram comparadas. Os países foram categorizados em quintis do índice sociodemográfico (ISD) usado no Estudo GBD, e os riscos foram comparados entre quintis. Comparações foram feitas com o uso de estimativas pontuais e intervalos de incerteza representando os percentis 2,5 e 97,5 em torno da estimativa.

O risco de AVC global estimado ao longo da vida a partir dos 25 anos de idade foi de 24,9% (intervalo de incerteza de 95%, 23,5 a 26,2); o risco entre os homens foi de 24,7% (intervalo de incerteza de 95%, 23,3 a 26,0), e o risco entre as mulheres foi de 25,1% (intervalo de incerteza de 95%, 23,7 a 26,5). O risco de AVC isquêmico5 foi de 18,3% e o risco de AVC hemorrágico6 foi de 8,2%.

Nos países com ISD alto, ISD médio alto e ISD baixo, o risco estimado de AVC ao longo da vida foi de 23,5%, 31,1% (maior risco) e 13,2% (menor risco), respectivamente; os intervalos de incerteza de 95% não se sobrepuseram entre essas categorias. Os maiores riscos de AVC ao longo da vida, de acordo com a região, foram no leste da Ásia (38,8%), Europa Central (31,7%) e Leste Europeu (31,6%), e o menor risco foi na África subsaariana oriental (11,8%).

O risco global médio de AVC ao longo da vida aumentou de 22,8% em 1990 para 24,9% em 2016, um aumento relativo de 8,9% (intervalo de incerteza de 95%, 6,2 a 11,5); o risco concorrente de morte por qualquer causa que não acidente vascular cerebral1 foi considerado neste cálculo7.

Em 2016, o risco global de AVC ao longo da vida a partir dos 25 anos de idade foi de aproximadamente 25% entre homens e mulheres. Houve variação geográfica no risco de AVC ao longo da vida, com os maiores riscos no leste da Ásia, Europa Central e Europa Oriental.

Este estudo foi financiado pela Fundação Bill e Melinda Gates.

Leia também sobre "AVC ou Derrame8 Cerebral", "Atorvastatina" e "Colesterol9 do organismo".

 

Fonte: The New England Journal of Medicine, em 20 de dezembro de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Risco global médio de acidente vascular cerebral (AVC) ao longo da vida aumentou de 22,8% em 1990 para 24,9% em 2016, um aumento relativo de 8,9%. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1330938/risco-global-medio-de-acidente-vascular-cerebral-avc-ao-longo-da-vida-aumentou-de-22-8-em-1990-para-24-9-em-2016-um-aumento-relativo-de-8-9.htm>. Acesso em: 25 ago. 2019.

Complementos

1 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
2 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
3 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
5 Isquêmico: Relativo à ou provocado pela isquemia, que é a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.
6 Hemorrágico: Relativo à hemorragia, ou seja, ao escoamento de sangue para fora dos vasos sanguíneos.
7 Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
8 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
9 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
Gostou do artigo? Compartilhe!