Gostou do artigo? Compartilhe!

A suplementação de vitamina durante a gravidez é realmente necessária?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

No comunicado do Drug and Therapeutics Bulletin, pesquisadores do Reino Unido alertam que as principais evidências disponíveis não justificam o uso de suplementos com multivitaminas e minerais para a maioria das gestantes, pois eles não melhoram a saúde1 das mães e de seus bebês2.

No entanto, todas as mulheres grávidas devem certificar-se de tomar ácido fólico e vitamina3 D, bem como de manter uma dieta bem equilibrada, rica em frutas, verduras e legumes, conforme as diretrizes do National Health Service da Inglaterra (NHS). Os pesquisadores acrescentam que o ácido fólico precisa ser ingerido diariamente (400 microgramas por dia) para proteger contra anormalidades do tubo neural4 do feto5 em desenvolvimento e que a vitamina3 D (10 microgramas por dia) é recomendada para a saúde1 dos ossos da mãe e do bebê. Um suplemento que pode ser perigoso durante a gravidez6 é o de vitamina3 A, pois o excesso pode prejudicar o bebê.

A garantia de que uma mulher é bem nutrida, tanto antes como durante a gravidez6, é crucial para a saúde1 da mulher e do bebê. Nascimentos de mães com deficiências em nutrientes essenciais têm sido associados à pré-eclampsia7, crescimento fetal restrito, defeitos do tubo neural4, deformidades esqueléticas e baixo peso do bebê ao nascimento.

Muitos suplementos nutricionais que contêm vitaminas, minerais e outros micronutrientes8 são fortemente comercializados para mulheres em todas as fases da gravidez6. No entanto, grande parte das evidências para a suplementação9 de vitaminas durante a gravidez6 vem de estudos realizados em países de baixa renda, onde as mulheres são mais susceptíveis a serem subnutridas ou desnutridas do que dentro da população do Reino Unido, por exemplo. Os desafios consistem em saber quais suplementos são benéficos e em melhorar a adoção entre aquelas mulheres que têm necessidades especiais de algum nutriente.

Veja assuntos relacionados em

 

Fonte: Drug and Therapeutics Bulletin, volume 54, número 7, de 11 de julho de 2016

 

NEWS.MED.BR, 2016. A suplementação de vitamina durante a gravidez é realmente necessária?. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1269398/a-suplementacao-de-vitamina-durante-a-gravidez-e-realmente-necessaria.htm>. Acesso em: 17 set. 2019.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
3 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
4 Tubo neural: Estrutura embrionária que dará origem ao cérebro e à medula espinhal. Durante a gestação humana, o tubo neural dá origem a três vesículas: romboencéfalo, mesencéfalo e prosencéfalo.
5 Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, do filhote por nascer vai do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.
6 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
7 Eclâmpsia: Ocorre quando a mulher com pré-eclâmpsia grave apresenta covulsão ou entra em coma. As convulsões ocorrem porque a pressão sobe muito e, em decorrência disso, diminui o fluxo de sangue que vai para o cérebro.
8 Micronutrientes: No grupo dos micronutrientes estão as vitaminas e os minerais. Esses nutrientes estão presentes nos alimentos em pequenas quantidades e são indispensáveis para o funcionamento adequado do nosso organismo. Exemplos: cálcio, ferro, sódio, etc.
9 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
10 Espinha bífida: Também conhecida como mielomeningocele, a espinha bífida trata-se de um problema congênito. Ela é caracterizada pela má formação no tubo neural do feto, a qual ocorre nas três primeiras semanas de gravidez, quando a mulher ainda não sabe que está grávida. Esta malformação pode comprometer as funções de locomoção, controle urinário e intestinal, dentre outras.
Gostou do artigo? Compartilhe!