Atalho: 5RC9Z0N
Gostou do artigo? Compartilhe!

Boa notícia na luta contra a resistência bacteriana

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O governo dos EUA aprovou, no dia 16 de junho, um novo antibiótico que servirá como importante arma contra infecções1 de difícil controle. Aprovado pelo FDA, o Tygacil, quimicamente conhecido como tigecycline, é um antibiótico de uso venoso indicado para o tratamento de infecções1 abdominais complicadas e infecções1 de pele2 graves em adultos.

Novos antibióticos são urgentemente necessários porque as bactérias estão desenvolvendo resistência às medicações comumente usadas. O Tygacil não foi aprovado no Canadá, diz o porta-voz do Health Canada, o qual não divulgou se o novo medicamento passou por uma revisão sistemática.

A medicação é a primeira de uma nova classe de antibióticos derivada da família das tetraciclinas, diz o Dr. Edward Cox, do Food and Drug administration (FDA). "Ter uma opção terapêutica3 adicional é certamente um benefício", diz Cox.

O Tygacil é um antibiótico de largo espectro, pois trata uma variedade de bactérias, incluindo germes preocupantes como os chamados estafilococos resistentes à meticilina (MRSA). Uma vez disseminada em hospitais, esta bactéria4 agora está se espalhando na comunidade, assim como entre atletas.

O Wyeth Pharmaceuticals, fabricante do Tygacil, diz que ele pode ser usado como terapia de primeira linha e provou ser comparável a algumas combinações de duas medicações usadas atualmente. Os efeitos colaterais5 mais comuns são náuseas6 e vômitos7.

O Tygacil vem com precauções semelhantes ao uso de tetraciclinas: não pode ser usado em mulheres grávidas e em crianças abaixo de oito anos, devendo ser usado com cautela em pacientes alérgicos às tetraciclinas.

Fonte: Food and Drug Administration

Equipe Médica Centralx8

NEWS.MED.BR, 2005. Boa notícia na luta contra a resistência bacteriana. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/946/boa-noticia-na-luta-contra-a-resistencia-bacteriana.htm>. Acesso em: 15 dez. 2019.

Complementos

1 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
3 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
4 Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
5 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
6 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
7 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
8 Centralx: Empresa fornecedora de produtos e serviços na área de medicina. Fundada em 1989 a Centralx é líder no mercado de softwares e sistemas de informação médicos no Brasil.
Gostou do artigo? Compartilhe!