Gostou do artigo? Compartilhe!

FDA alerta para possíveis danos renais e cardíacos com o uso excessivo de fosfato de sódio para tratar constipação

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Em um anúncio de segurança da Food and Drug Administration (FDA), nos EUA, foi feito um alerta sobre o uso de mais de uma dose em 24 horas ou de uma dose excessiva de produtos de uso sem prescrição médica que contenham fosfato de sódio para tratar a constipação1. Esta dose excessiva pode causar danos raros, mas graves, aos rins2 e coração3 e até mesmo a morte.

O fosfato de sódio pode estar presente em produtos comprados sem prescrição médica que incluem soluções orais e enemas4 usados por via retal para o tratamento da constipação1. Os consumidores e os profissionais de saúde5 devem sempre ler as bulas e usar esses produtos como recomendado, sem exceder a dose indicada. A forma retal destes produtos nunca deve ser administrada a crianças com idade inferior a 2 anos.

A FDA tomou conhecimento de relatos de desidratação6 grave e alterações nos níveis de eletrólitos7 séricos com o uso de uma dose que seja mais alta do que a dose recomendada, resultando em efeitos adversos graves em órgãos como os rins2 e o coração3 e, em alguns casos, resultando em morte. Estes eletrólitos7 séricos incluem cálcio, sódio e fosfato. Segundo os relatos, a maioria dos casos de danos graves ocorreu com uma única dose de fosfato de sódio que foi maior do que a recomendada ou com o uso de mais de uma dose por dia.

Alguns indivíduos podem estar em maior risco para os potenciais efeitos adversos quando a dose recomendada de fosfato de sódio é excedida, tais como:

  • Crianças pequenas.
  • Indivíduos com mais de 55 anos.
  • Pacientes desidratados.
  • Pacientes com doença renal8, obstrução intestinal ou inflamação9 do intestino.
  • Pacientes que estão usando medicamentos que podem afetar a função renal8. Estes medicamentos incluem diuréticos10, inibidores da enzima11 conversora de angiotensina (IECA) e bloqueadores dos receptores da angiotensina (BRA) utilizados para tratar a hipertensão arterial12; e anti-inflamatórios não-esteroides (AINE) como a aspirina, o ibuprofeno e o naproxeno.

A FDA já havia comunicado previamente sobre o risco de lesão13 renal8 com a utilização de produtos orais contendo fosfato de sódio em doses elevadas, usados para a limpeza do intestino antes da realização de uma colonoscopia14 ou outros procedimentos.

Fonte: FDA, de 8 de janeiro de 2014 

NEWS.MED.BR, 2014. FDA alerta para possíveis danos renais e cardíacos com o uso excessivo de fosfato de sódio para tratar constipação. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/519382/fda-alerta-para-possiveis-danos-renais-e-cardiacos-com-o-uso-excessivo-de-fosfato-de-sodio-para-tratar-constipacao.htm>. Acesso em: 22 out. 2019.

Complementos

1 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
2 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
3 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
4 Enemas: Introdução de substâncias líquidas ou semilíquidas através do esfíncter anal, com o objetivo de induzir a defecação ou administrar medicamentos.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
6 Desidratação: Perda de líquidos do organismo pelo aumento importante da freqüência urinária, sudorese excessiva, diarréia ou vômito.
7 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
8 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
9 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
10 Diuréticos: Grupo de fármacos que atuam no rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles depletam os níveis de água e cloreto de sódio sangüíneos. São usados no tratamento da hipertensão arterial, insuficiência renal, insuficiência cardiaca ou cirrose do fígado. Há dois tipos de diuréticos, os que atuam diretamente nos túbulos renais, modificando a sua atividade secretora e absorvente; e aqueles que modificam o conteúdo do filtrado glomerular, dificultando indiretamente a reabsorção da água e sal.
11 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
12 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
13 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
14 Colonoscopia: Estudo endoscópico do intestino grosso, no qual o colonoscópio é introduzido pelo ânus. A colonoscopia permite o estudo de todo o intestino grosso e porção distal do intestino delgado. É um exame realizado na investigação de sangramentos retais, pesquisa de diarreias, alterações do hábito intestinal, dores abdominais e na detecção e remoção de neoplasias.
Gostou do artigo? Compartilhe!