Gostou do artigo? Compartilhe!

Cientistas encontram miméticos naturais de drogas anticancerígenas e antienvelhecimento, como a metformina e a rapamicina

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O envelhecimento está no primeiro plano dos principais desafios enfrentados em todo o mundo, criando uma necessidade imediata de intervenções seguras e de grande escala para reduzir doenças crônicas e ampliar a saúde1 humana. A metformina2 e a rapamicina são dois inibidores de mTOR aprovados pela Food and Drug Administration (FDA) propostos para este fim, apresentando propriedades anticancerígenas e antienvelhecimento significativas para além das suas aplicações clínicas atuais.

A metformina2, um fármaco3 comumente usado no tratamento do diabetes4 tipo 2, e a rapamicina, um medicamento imunossupressor5, demonstraram ter efeitos substanciais antienvelhecimento e anticancerígenos em uma variedade de organismos modelo. No entanto, cada um enfrenta problemas com a aprovação de seu uso sem prescrição médica e para uso profilático, pois ambos os compostos têm efeitos colaterais6 conhecidos e são medicamentos regulados para indicações de doenças existentes, problematizando seu uso como droga estendida.

Leia mais sobre "Envelhecimento saudável" e "Diabetes4".

Neste estudo publicado pela revista Aging, os pesquisadores da Biogerontology Research Foundation, Insilico Medicine e Life Extension aplicaram redes neurais profundamente aprendidas para avaliar a segurança e a similaridade do nível genético e de percurso de mais de 800 compostos naturais para metformina2 e rapamicina, em um esforço para identificar compostos naturais que podem imitar os efeitos desses medicamentos, mantendo-se livres dos efeitos adversos associados a eles.

A presente análise identificou muitos novos potenciais candidatos miméticos de metformina2 e de rapamicina que anteriormente não foram relatados como tal. Em particular, eles identificaram a alantoína e o ginsenosídeo como miméticos fortes da metformina2, galato de epigalocatequina e isoliquiritigenina como miméticos fortes da rapamicina e aferina A como um forte mimético de ambos. Além disso, a análise também identificou quatro compostos naturais anteriormente inexplorados como miméticos bastante fortes da rapamicina.

"O envelhecimento não é reconhecido como uma doença, por isso precisamos de fortes geroprotetores potenciais de origem natural no mercado. Suplementos que retardam o envelhecimento, afetando os principais mecanismos de envelhecimento no nível molecular e celular", disse Alexey Moskalev, PhD, autor do estudo.

Essas descobertas são significativas porque, como compostos que ocorrem naturalmente, tais nutracêuticos não estão sujeitos à regulação pela FDA e outros órgãos reguladores. Além disso, porque os pesquisadores induziram uma classificação baseada em profundidade dos perfis de segurança associados a esses compostos, os novos miméticos identificados provavelmente terão menos efeitos adversos do que a metformina2 e a rapamicina, embora isso precise ser validado por testes clínicos.

"Este estudo é significativo não só para a identificação de novos miméticos candidatos de metformina2 e rapamicina, que como compostos naturais não estão sujeitos a órgãos reguladores como a FDA e que possuem perfis de segurança de pontuação mais alta conforme indicado pela nossa classificação de perfil de segurança profundamente aprendida na análise, mas também para a demonstração de métodos de rastreio particularmente poderosos que podem ser aplicados na identificação de miméticos novos e seguros de outros fármacos e compostos conhecidos de combate ao câncer7 e de expansão da saúde1", disse Franco Cortese, co-autor do estudo e Diretor Adjunto da Biogerontology Research Foundation.

 

Fonte: Aging, volume 9, número 11, em 15 de novembro de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. Cientistas encontram miméticos naturais de drogas anticancerígenas e antienvelhecimento, como a metformina e a rapamicina. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/1309063/cientistas-encontram-mimeticos-naturais-de-drogas-anticancerigenas-e-antienvelhecimento-como-a-metformina-e-a-rapamicina.htm>. Acesso em: 13 dez. 2018.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Metformina: Medicamento para uso oral no tratamento do diabetes tipo 2. Reduz a glicemia por reduzir a quantidade de glicose produzida pelo fígado e ajudando o corpo a responder melhor à insulina produzida pelo pâncreas. Pertence à classe das biguanidas.
3 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Imunossupressor: Medicamento que suprime a resposta imune natural do organismo. Os imunossupressores são dados aos pacientes transplantados para evitar a rejeição de órgãos ou para pacientes com doenças autoimunes.
6 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
7 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
Gostou do artigo? Compartilhe!