Gostou do artigo? Compartilhe!

Metformina: FDA revisa advertências ao uso da medicação em pacientes com função renal reduzida e muda recomendações

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A FDA concluiu, a partir da revisão de estudos publicados na literatura médica, que a metformina1 pode ser usada com segurança em pacientes com comprometimento leve da função renal2 e em alguns doentes com insuficiência renal3 moderada.

A FDA também está exigindo que os fabricantes revejam as bulas da medicação e recomendem que a medida da função renal2 usada para determinar se um paciente pode receber metformina1 seja alterada, da concentração de creatinina4 no sangue5 para uma medida que forneça uma melhor estimativa da função renal2 (ou seja, a equação para estimativa de taxa de filtração glomerular (TFGe)). Isto porque, além da concentração de creatinina4 no sangue5, a taxa de filtração glomerular estimada leva em conta parâmetros adicionais que são importantes, tais como a idade do paciente, sexo, raça e peso corporal.

Medicamentos contendo metformina1 estão disponíveis como produtos de ingrediente único e também em combinação com outros fármacos utilizados para tratar a diabetes mellitus6. A bula atual contraindica o uso de metformina1 em alguns pacientes cujos rins7 não funcionam normalmente, porque o uso da metformina1 nestes pacientes pode aumentar o risco de desenvolver uma doença grave e potencialmente fatal chamada acidose8 lática9, na qual muito ácido lático se acumula no sangue5.

A recomendação da FDA é que os profissionais de saúde10 sigam as recomendações mais recentes ao prescrever medicamentos contendo metformina1 para pacientes11 com função renal2 comprometida. Os pacientes devem falar com os seus profissionais de saúde10 se tiverem quaisquer dúvidas ou preocupações sobre o uso desta medicação.

As novas recomendações são as seguintes:

  • Antes de iniciar a metformina1, obtenha a taxa de filtração glomerular estimada (TFGe) do paciente.
  • A metformina1 é contraindicada em doentes com uma taxa de filtração glomerular inferior a 30 ml/minuto/1,73 m².
  • Não é recomendado iniciar metformina1 em pacientes com uma taxa de filtração glomerular entre 30-45 ml/minuto/1,73 m².
  • Obtenha a TFGe, pelo menos anualmente, em todos os pacientes que tomam metformina1. Em pacientes com risco aumentado para o desenvolvimento de insuficiência renal3, tais como idosos, a função renal2 deve ser avaliada com mais frequência.
  • Em doentes que fazem uso de metformina1, cuja TFGe caia abaixo de 45 ml/minuto/1,73 m², devem ser avaliados os benefícios e os riscos de continuar o tratamento. Descontinuar a metformina1 se a TFGe do paciente cair abaixo de 30 ml/min/1,73 m².
  • Suspender o tratamento com metformina1 antes ou no momento de um procedimento de imagem que usa contraste iodado em pacientes com uma taxa de filtração glomerular entre 30 e 60 ml/minuto/1,73 m², em pacientes com história de doença hepática12, alcoolismo ou insuficiência cardíaca13 ou em doentes para os quais será administrado contraste iodado intra-arterial. Reavaliar a TFGe 48 horas após o procedimento de imagem; reiniciar a metformina1 se a função renal2 estiver estável.

 

Fonte: FDA Drug Safety Communication, em abril de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Metformina: FDA revisa advertências ao uso da medicação em pacientes com função renal reduzida e muda recomendações. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/1264889/metformina-fda-revisa-advertencias-ao-uso-da-medicacao-em-pacientes-com-funcao-renal-reduzida-e-muda-recomendacoes.htm>. Acesso em: 21 out. 2020.

Complementos

1 Metformina: Medicamento para uso oral no tratamento do diabetes tipo 2. Reduz a glicemia por reduzir a quantidade de glicose produzida pelo fígado e ajudando o corpo a responder melhor à insulina produzida pelo pâncreas. Pertence à classe das biguanidas.
2 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
3 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
4 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
5 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
6 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
7 Rins: Órgãos em forma de feijão que filtram o sangue e formam a urina. Os rins são localizados na região posterior do abdômen, um de cada lado da coluna vertebral.
8 Acidose: Desequilíbrio do meio interno caracterizado por uma maior concentração de íons hidrogênio no organismo. Pode ser produzida pelo ganho de substâncias ácidas ou perda de substâncias alcalinas (básicas).
9 Lática: Diz-se de ou ácido usado como acidulante e intermediário químico; láctica.
10 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
11 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
12 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
13 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
Gostou do artigo? Compartilhe!