Gostou do artigo? Compartilhe!

FDA aprova novo medicamento para câncer renal e também para câncer do estômago conhecido como GIST (tumor do estroma gastrointestinal)

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia
O FDA (Food and Drug Administration) anunciou a aprovação do Sutent (Sunitinib) como uma nova opção de tratamento de pacientes com tumor1 do estroma2 gastrointestinal (GIST), um câncer3 raro de estômago4, e para tratamento de tumores renais avançados. É a primeira vez que o FDA aprova um medicamento oncológico para duas indicações simultâneas.

Estudos clínicos mostraram que o Sunitinib é capaz de atrasar ou impedir o crescimento desses tumores em pacientes com tumor1 renal5 avançado e a forma rara de tumor1 de estômago4 conhecido como GIST, ou tumor1 de estroma2 gastrointestinal. O medicamento será comercializado pela Pfizer com o nome comercial de Sustent. Ele trabalha privando as células6 tumorais de sangue7 e nutrientes. A Pfizer também está estudando este medicamento para uso em câncer3 colorretal, de mama8 e de pulmão9.

Os tumores estromais gastrintestinais foram, por muito tempo, confundidos com tumores originados de células6 do músculo liso10 ou células nervosas11 do trato gastrintestinal. Com o advento da microscopia eletrônica e da imunohistoquímica12, e a descoberta dos marcadores c-Kit (CD 117) e CD 34, hoje eles podem ser diferenciados dos leiomiomas e leiomiossarcomas.

Os GISTs são mais freqüentemente encontrados no estômago4, sem prevalência13 entre homens e mulheres, e ocorrem principalmente na sexta década de vida. Recentemente, com a supressão da tirosina14 quinase, foram encontradas novas opções de tratamento das metástases15 e da recidiva16 tumoral.

Fonte: Food and Drug Administration
NEWS.MED.BR, 2006. FDA aprova novo medicamento para câncer renal e também para câncer do estômago conhecido como GIST (tumor do estroma gastrointestinal). Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/1084/fda-aprova-novo-medicamento-para-cancer-renal-e-tambem-para-cancer-do-estomago-conhecido-como-gist-tumor-do-estroma-gastrointestinal.htm>. Acesso em: 26 out. 2021.

Complementos

1 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
2 Estroma: 1. Na anatomia geral e em patologia, é o tecido conjuntivo vascularizado que forma o tecido nutritivo e de sustentação de um órgão, glândula ou de estruturas patológicas. 2. Na anatomia botânica, é a matriz semifluida dos cloroplastos na qual se encontram os grana, grânulos de amido, ribossomas, etc. 3. Em micologia, é a massa de tecido de um fungo, formada a partir de hifas entrelaçadas e que, nos cogumelos, geralmente corresponde à maior parte do corpo.
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
4 Estômago: O estômago é o órgão situado logo abaixo do diafragma, mais precisamente entre o esôfago e o duodeno. Ele tem a função de armazenar por pequeno período os alimentos, para que possam ser misturados ao suco gástrico e digeridos.
5 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
6 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
7 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
8 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
9 Pulmão: Órgão do sistema respiratório situado na cavidade torácica e responsável pelas trocas gasosas entre o ambiente e o sangue. São em número de dois, possuem forma piramidal, têm consistência esponjosa e medem cerca de 25 cm de comprimento. Os pulmões humanos são divididos em segmentos denominados lobos. O pulmão esquerdo possui dois lobos e o direito possui três. Os pulmões são compostos de brônquios que se dividem em bronquíolos e alvéolos pulmonares. Nos alvéolos se dão as trocas gasosas ou hematose pulmonar entre o meio ambiente e o corpo, com a entrada de oxigênio na hemoglobina do sangue (formando a oxiemoglobina) e saída do gás carbônico ou dióxido de carbono (que vem da célula como carboemoglobina) dos capilares para o alvéolo.
10 Músculo Liso: Um dos músculos dos órgãos internos, vasos sanguíneos, folículos pilosos etc.; os elementos contráteis são alongados, em geral células fusiformes com núcleos de localização central e comprimento de 20 a 200 mü-m, ou ainda maior no útero grávido; embora faltem as estrias traversas, ocorrem miofibrilas espessas e delgadas; encontram-se fibras musculares lisas juntamente com camadas ou feixes de fibras reticulares e, freqüentemente, também são abundantes os ninhos de fibras elásticas. (Stedman, 25ª ed)
11 Células Nervosas: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO.
12 Imunohistoquímica: O termo imunohistoquímica surgiu das palavras “imunologia, histologia e química”. A imunologia estuda o sistema imunológico, a histologia estuda os tecidos e órgãos do corpo utilizando o microscópio, após a sua coloração. Para facilitar a observação, diversos tipos de colorações podem ser usadas para identificar diferentes partes de um tecido. O processo de identificar antígenos nos tecidos com anticorpos, através de secção corada, é definido como imunohistoquímica.
13 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
14 Tirosina: É um dos aminoácidos polares, sem carga elétrica, que compõem as proteínas, caracterizado pela cadeia lateral curta na qual está presente um anel aromático e um grupamento hidroxila.
15 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
16 Recidiva: 1. Em medicina, é o reaparecimento de uma doença ou de um sintoma, após período de cura mais ou menos longo; recorrência. 2. Em direito penal, significa recaída na mesma falta, no mesmo crime; reincidência.
Gostou do artigo? Compartilhe!