Gostou do artigo? Compartilhe!

Será que a associação de hipertensão com eventos cardiovasculares é realmente mais forte em pessoas magras do que em obesos?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudos anteriores, que sugerem que a associação de hipertensão arterial1 com doença cardiovascular (DCV) é mais forte em pessoas com baixo peso ou peso normal do que em obesos, ou incluíram fumantes, diabéticos ou pacientes com câncer2, ou não levaram em conta a obesidade3 central.

O presente estudo, coordenado por Laura A. Colangelo, do Departamento de Medicina Preventiva da Feinberg School of Medicine, Northwestern University, analisa a interação entre adiposidade com hipertensão4 em eventos cardiovasculares usando o índice de massa corporal5 (IMC6), tomando por base as definições de sobrepeso7 e obesidade3, bem como a circunferência da cintura (CC) para avaliar a adiposidade.

No estudo Multi-Ethnic Study of Atherosclerosis, foram classificados 3.657 homens e mulheres não-fumantes, livres de DCV clínica de base, diabetes mellitus8 e câncer2, em 7 combinações IMC6-CC definidos pela etnicidade específica para IMC6 (normal, sobrepeso7, obeso classe 1 e obesos classes 2/3) e categorias de etnicidade e de sexo específicas para CC (ideais ou não ótimos). As taxas ajustadas absolutas de eventos por 1.000 pessoas-ano e riscos relativos (intervalos de confiança de 95%) para eventos cardiovasculares para a hipertensão4 (pressão arterial9 ≥140/90 ou em uso de medicação) versus sem hipertensão4 computadas dentro das categorias de adiposidade foram de 9,3 versus 1,9 e 4,96 (2.56- 9,60) para IMC6 normal/ótima CC ; 13,2 contra 4,2 e 3,13 (0,99-9,86) para IMC6 normal/CC não-ótima; 9,0 contra 4,5 e 2,00 (1,19-3,36) para o sobrepeso7/ótima CC; 8,4 contra 5,6 e 1,50 (0,88-2,54) para o sobrepeso7/CC não-ótima; 14,1 contra 2,1 e 6,75 (0,69-65,57) para obeso classe 1/ótima CC; 10,1 contra 3,7 e 2,69 (1,41-5,16) para obeso classe 1/CC não-ótima e 9,9 contra 6,9 e 1,45 (0,60-3,52) para obesos classe 2 ou 3/CC reunidas.

Este estudo encontrou um grande risco relativo de eventos cardiovasculares associados à hipertensão4 para os participantes com IMC6 normal e, mais importante, riscos absolutos igualmente elevados, tanto para IMC6 normal e obesos com hipertensão arterial1.

Fonte: Hypertension, publicação online de 15 de julho de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Será que a associação de hipertensão com eventos cardiovasculares é realmente mais forte em pessoas magras do que em obesos?. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/796379/sera-que-a-associacao-de-hipertensao-com-eventos-cardiovasculares-e-realmente-mais-forte-em-pessoas-magras-do-que-em-obesos.htm>. Acesso em: 18 nov. 2019.

Complementos

1 Hipertensão arterial: Aumento dos valores de pressão arterial acima dos valores considerados normais, que no adulto são de 140 milímetros de mercúrio de pressão sistólica e 85 milímetros de pressão diastólica.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
4 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
5 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
6 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
7 Sobrepeso: Peso acima do normal, índice de massa corporal entre 25 e 29,9.
8 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
9 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
Gostou do artigo? Compartilhe!