Gostou do artigo? Compartilhe!

Maior ingestão de fibra alimentar pode melhorar função pulmonar, pesquisa publicada pelo Annals ATS

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Várias pesquisas apoiam a ideia de que há um efeito protetor de uma dieta rica em fibras em alguns estados de doença. No entanto, pouco se sabe sobre sua relação com a saúde1 do pulmão2. Os dados do National Health and Nutrition Examination Surveys (NHANES) contêm medidas de espirometria3 e informações sobre ingestão alimentar, permitindo a avaliação desta relação.

Para determinar a associação entre a ingestão de fibras e as medidas de função pulmonar em uma amostra representativa de adultos dos EUA, foram analisados dados de 1.921 adultos, com informações disponíveis sobre medidas de espirometria3 e ingestão de fibras no NHANES. Os desfechos primários de função pulmonar medidos foram volume expiratório forçado no primeiro segundo4 (VEF1), capacidade vital forçada5 (CVF) e percentagem prevista para VEF1 e CVF. Também foi realizada uma análise categórica da ingestão de fibras e da restrição e obstrução ao fluxo de ar baseado nas classificações do GOLD and Spirometry Grade (SG). Modelos de regressão multivariada foram usados para avaliar a associação das medidas de função pulmonar com a ingestão de fibra alimentar após ajustes para fatores de confusão relevantes.

Os indivíduos no quartil de maior ingestão de fibra tiveram médias de medições de VEF1 e CVF maiores que as dos indivíduos do quartil mais baixo de ingestão (p=0,05 e 0,01; respectivamente), e a média de percentagem prevista para VEF1 e CVF com valores de 2,4 e 2,8 pontos percentuais mais elevados (p=0,07 e 0,02; respectivamente). Na análise categórica, a ingestão de fibra mais elevada foi associada a uma maior percentagem de pessoas com função pulmonar normal (p=0,001) e um declínio significativo na proporção de participantes com restrição de fluxo de ar (p=0,001).

Concluiu-se que a baixa ingestão de fibras está associada a medidas reduzidas da função pulmonar. Uma dieta rica em alimentos contendo fibras pode desempenhar um papel importante na melhoria da saúde1 do pulmão2.

Fonte: Annals of the American Thoracic Society (Annals ATS), publicação online, de 19 de janeiro de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Maior ingestão de fibra alimentar pode melhorar função pulmonar, pesquisa publicada pelo Annals ATS. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/817499/maior-ingestao-de-fibra-alimentar-pode-melhorar-funcao-pulmonar-pesquisa-publicada-pelo-annals-ats.htm>. Acesso em: 29 mar. 2020.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
3 Espirometria: Exame que permite aferir o fluxo de ar nas vias aéreas ou brônquios, comparando os resultados com os obtidos por pessoas saudáveis com a mesma idade e altura. Serve para a investigação de sintomas respiratórios; diagnóstico e avaliação de asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) ou bronquite causada pelo cigarro; incapacidade funcional; avaliação pós-operatória e avaliação e diagnóstico de doenças respiratórias relacionadas ao trabalho. O exame têm duração média de 30 minutos.
4 Volume Expiratório forçado no primeiro segundo: É o volume de ar expirado num segundo. Ele é reduzido nos doentes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), pois estes necessitam de mais tempo para expirarem completamente.
5 Capacidade vital forçada: Representa o volume máximo de ar exalado com esforço máximo, a partir do ponto de máxima inspiração.
Gostou do artigo? Compartilhe!