Gostou do artigo? Compartilhe!

Transtornos de ansiedade e envelhecimento celular acelerado, dados publicados pelo The British Journal of Psychiatry

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Os transtornos de ansiedade aumentam o risco de aparecimento de várias doenças somáticas relacionadas ao envelhecimento, o que pode ser a consequência do envelhecimento celular acelerado.

Para examinar a associação entre o estado de ansiedade e o comprimento dos telômeros de leucócitos1 (LTL) como um indicador de envelhecimento celular foi realizado um estudo publicado pelo The British Journal of Psychiatry.

Os telômeros são complexos especializados de DNA que ficam nas extremidades dos cromossomos2 e que encurtam com a idade. Eles são considerados um indicador de envelhecimento celular.

Os transtornos de ansiedade incluíram o transtorno de ansiedade generalizada, fobia3 social, agorafobia4 e transtorno de pânico com e sem agorafobia4.

Os dados são de indivíduos com transtorno de ansiedade atual (n=1.283) ou passado (n=459), e os controles (n=582) sem transtorno psiquiátrico, que fizeram parte do estudo holandês Netherlands Study of Depression and Anxiety. A idade média dos participantes foi de 41,7 anos, sendo 66% deles mulheres. Foram determinados os diagnósticos de ansiedade (DSM-IV) e as características clínicas por entrevistas psiquiátricas estruturadas e questionários de autorrelato; o LTL foi avaliado por meio da reação em cadeia da polimerase quantitativa e convertido em pares de bases (pb).

Os pacientes no grupo com ansiedade atual (bp=5.431) tiveram TLT significativamente menor em comparação com o grupo controle (bp=5.506, P=0,01) e com o grupo com ansiedade no passado (bp=5.499, P=0,03) na análise ajustada para características sociodemográficas, de saúde5 e de estilo de vida. O grupo com ansiedade no passado não diferiu do grupo controle (P=0,84). No entanto, o tempo desde a remissão da ansiedade foi positivamente relacionado ao LTL. Além disso, os escores de gravidade de ansiedade foram associados ao LTL em toda a amostra, de acordo com uma associação de dose-resposta.

Concluiu-se que os pacientes com transtorno de ansiedade atual - mas não passado - apresentaram menor comprimento dos telômeros, o que sugere um processo de envelhecimento celular acelerado, que em parte pode ser reversível após a remissão do quadro clínico.

Fonte: The British Journal of Psychiatry, publicação online, de 5 de fevereiro de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Transtornos de ansiedade e envelhecimento celular acelerado, dados publicados pelo The British Journal of Psychiatry. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/743247/transtornos-de-ansiedade-e-envelhecimento-celular-acelerado-dados-publicados-pelo-the-british-journal-of-psychiatry.htm>. Acesso em: 18 nov. 2019.

Complementos

1 Leucócitos: Células sangüíneas brancas. Compreendem tanto os leucócitos granulócitos (BASÓFILOS, EOSINÓFILOS e NEUTRÓFILOS) como os não granulócitos (LINFÓCITOS e MONÓCITOS). Sinônimos: Células Brancas do Sangue; Corpúsculos Sanguíneos Brancos; Corpúsculos Brancos Sanguíneos; Corpúsculos Brancos do Sangue; Células Sanguíneas Brancas
2 Cromossomos: Cromossomos (Kroma=cor, soma=corpo) são filamentos espiralados de cromatina, existente no suco nuclear de todas as células, composto por DNA e proteínas, sendo observável à microscopia de luz durante a divisão celular.
3 Fobia: Medo exagerado, falta de tolerância, aversão.
4 Agorafobia: Estado de medo mórbido de se achar sozinho em grandes espaços abertos ou de atravessar lugares públicos. Também conhecida como cenofobia.
5 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Gostou do artigo? Compartilhe!