Atalho: 5FGEHPR
Gostou do artigo? Compartilhe!

BJOG: fumar durante a gravidez causa dor pélvica

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Nova pesquisa, a ser publicada no BJOG: An International Journal of Obstetrics and Gynaecology, mostra que fumar durante a gravidez1 pode resultar em dor pélvica2 em algumas mulheres, além dos demais malefícios já conhecidos para a saúde3 da mãe e do bebê.

A dor pélvica2 é muito comum na gestação, ocorrendo mais comumente no segundo trimestre. Ela é diferente da dor pélvica2 crônica, a qual é uma condição médica que pode acontecer em qualquer momento da vida de uma mulher e está geralmente relacionada à endometriose4, doença inflamatória pélvica5 e depressão. Quando ocorre durante a gravidez1, na maioria das mulheres a dor desaparece após o nascimento do bebê, enquanto em outras pode se tornar crônica.

Pesquisadores dinamarqueses fizeram um estudo caso-controle com 4.994 participantes (2.302 casos e 2.692 controles). As mulheres foram entrevistadas por duas vezes antes de engravidar e em duas ocasiões após o nascimento dos bebês6. Foram questionadas sobre o hábito de fumar durante a gestação e o nível de dor que experimentavam enquanto faziam atividades como virar-se na cama, levantar de uma cadeira, subir escadas, etc. A dor foi avaliada em moderada (dor sentida ao realizar uma função diária) ou severa (dor sentida ao realizar duas ou mais funções diárias).

Os pesquisadores observaram que as mulheres fumantes eram mais prováveis de apresentar dor pélvica2, principalmente aquelas que fumavam mais. Este é um novo achado que pode representar mais uma consequência negativa de fumar durante a gestação. A hipótese é de que o fluxo sanguíneo reduzido aos tecidos próximos às articulações7 da cintura pélvica2 possa ajudar a explicar porque esta dor é mais frequente em fumantes e, dentre elas, naquelas que fumam mais.

Fonte: BJOG e Royal College of Obstetricians and Gynaecologists

NEWS.MED.BR, 2010. BJOG: fumar durante a gravidez causa dor pélvica. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/59534/bjog-fumar-durante-a-gravidez-causa-dor-pelvica.htm>. Acesso em: 17 out. 2019.

Complementos

1 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
2 Pélvica: Relativo a ou próprio de pelve. A pelve é a cavidade no extremo inferior do tronco, formada pelos dois ossos do quadril (ilíacos), sacro e cóccix; bacia. Ou também é qualquer cavidade em forma de bacia ou taça (por exemplo, a pelve renal).
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Endometriose: Doença que acomete as mulheres em idade reprodutiva e consiste na presença de endométrio em locais fora do útero. Endométrio é a camada interna do útero que é renovada mensalmente pela menstruação. Os locais mais comuns da endometriose são: Fundo de Saco de Douglas (atrás do útero), septo reto-vaginal (tecido entre a vagina e o reto ), trompas, ovários, superfície do reto, ligamentos do útero, bexiga e parede da pélvis.
5 Doença inflamatória pélvica: Infecção aguda que compromete o trato genital feminino (ovários, trompas de Falópio, útero). Manifesta-se por dor, febre e descarga purulenta pela vagina.
6 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
7 Articulações:
Gostou do artigo? Compartilhe!