Atalho: 5C9NTOP
Gostou do artigo? Compartilhe!

Câncer de mama: beta-bloqueadores podem reduzir metástases e melhorar a sobrevida de pacientes portadores destes tumores, segundo trabalho apresentado na European Breast Cancer Conference

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia
Trabalho apresentado na European Breast Cancer1 Conference, em Barcelona, mostra que o uso de beta-bloqueadores pode reduzir a formação de metástases2 em tumores de mama3 e melhorar a sobrevida4 de pacientes nesta condição.
 
Pesquisas recentes sugerem que neurotransmissores induzem a migração de células5 cancerosas mediada por receptores beta-2 adrenérgicos6. O tratamento com beta-bloqueadores pode proteger contra metástases2 melhorando os resultados clínicos no câncer1 de mama3.
 
Estudo epidemiológico sobre tratamento com beta-bloqueador e sua associação com metástases2 e sobrevida4 do câncer1 de mama3 foi realizado em pacientes com tumores operáveis nas mamas7 (n=466). Secundariamente, os níveis proteicos de um dos receptores dos beta-bloqueadores (receptores beta-2 adrenérgicos6) foram avaliados como um candidato a biomarcador dos resultados clínicos usando as técnicas de microarranjo de tecidos  (n= 689 casos) e imunohistoquímica8.
 
Noventa e dois de 466 pacientes recebendo antihipertensivos participaram do estudo. Quarenta e três destes 92 (46,7%) eram  pacientes com câncer1 de mama3 que estavam recebendo beta-bloqueadores no momento do diagnóstico9 do tumor10.
 
Eles mostraram redução significativa na formação de metástases2 (p=0,03) e na recorrência11 local do tumor10 (p=0,003). Além disso, houve aumento da sobrevida4 e 71% de redução no risco de mortalidade12 específica para câncer1 de mama3.

As conclusões são animadoras, mas novos estudos, envolvendo maior número de pacientes, são necessários para validar os resultados da presente pesquisa.
 
NEWS.MED.BR, 2010. Câncer de mama: beta-bloqueadores podem reduzir metástases e melhorar a sobrevida de pacientes portadores destes tumores, segundo trabalho apresentado na European Breast Cancer Conference. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/57165/cancer-de-mama-beta-bloqueadores-podem-reduzir-metastases-e-melhorar-a-sobrevida-de-pacientes-portadores-destes-tumores-segundo-trabalho-apresentado-na-european-breast-cancer-conference.htm>. Acesso em: 12 dez. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
3 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
4 Sobrevida: Prolongamento da vida além de certo limite; prolongamento da existência além da morte, vida futura.
5 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
6 Adrenérgicos: Que agem sobre certos receptores específicos do sistema simpático, como o faz a adrenalina.
7 Mamas: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
8 Imunohistoquímica: O termo imunohistoquímica surgiu das palavras “imunologia, histologia e química”. A imunologia estuda o sistema imunológico, a histologia estuda os tecidos e órgãos do corpo utilizando o microscópio, após a sua coloração. Para facilitar a observação, diversos tipos de colorações podem ser usadas para identificar diferentes partes de um tecido. O processo de identificar antígenos nos tecidos com anticorpos, através de secção corada, é definido como imunohistoquímica.
9 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
10 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
11 Recorrência: 1. Retorno, repetição. 2. Em medicina, é o reaparecimento dos sintomas característicos de uma doença, após a sua completa remissão. 3. Em informática, é a repetição continuada da mesma operação ou grupo de operações. 4. Em psicologia, é a volta à memória.
12 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
Gostou do artigo? Compartilhe!