Gostou do artigo? Compartilhe!

Gestação: cigarro e álcool estão associados ao desenvolvimento de sintomas psicóticos na adolescência, segundo artigo publicado no The British Journal of Psychiatry

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Cientistas ingleses estudaram e verificaram uma associação entre o uso de cigarro e álcool durante a gestação e o desenvolvimento de sintomas1 psicóticos na adolescência. O estudo prospectivo2 foi publicado no The British Journal of Psychiatry deste mês.

O estudo Avon Longitudinal Study of Parents and Children (ALSPAC) realizado  por cientistas do Departamento de Psicologia e Saúde3 do Instituto de Pesquisa da Universidade de Warnick (Department of Psychology and Health Research Institute), no Reino Unido, revela que o cigarro e o álcool usados durante a gestação estão associados a maior risco de psicopatologias na adolescência.

A pesquisa longitudinal com 6356 adolescentes mostrou que o uso de cigarro durante a gravidez4 está relacionado ao aumento do risco de sintomas1 psicóticos suspeitos e definitivos. O uso de álcool não mostrou uma associação linear, mas o efeito aconteceu quase que exclusivamente naqueles descendentes de mães que ingeriam mais de 21 drinks por semana. O uso materno de maconha não mostrou associação com sintomas1 psicóticos nesta avaliação.

O presente trabalho mostra que os fatores de risco para o desenvolvimento de sintomas1 psicóticos pode ter sua origem em etapas precoces do desenvolvimento. Estudos posteriores sobre como a exposição fetal no útero5 materno ao cigarro afetam as funções e o desenvolvimento cerebrais pode ajudar a entender a patogênese6 dos fenômenos psicóticos.

Fonte:  The British Journal of Psychiatry de outubro de 2009

NEWS.MED.BR, 2009. Gestação: cigarro e álcool estão associados ao desenvolvimento de sintomas psicóticos na adolescência, segundo artigo publicado no The British Journal of Psychiatry. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/41748/gestacao-cigarro-e-alcool-estao-associados-ao-desenvolvimento-de-sintomas-psicoticos-na-adolescencia-segundo-artigo-publicado-no-the-british-journal-of-psychiatry.htm>. Acesso em: 10 dez. 2019.

Complementos

1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
5 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
6 Patogênese: Modo de origem ou de evolução de qualquer processo mórbido; nosogenia, patogênese, patogenesia.
Gostou do artigo? Compartilhe!