Gostou do artigo? Compartilhe!

Diabetes Care: caminhadas curtas após as refeições podem ajudar a reduzir níveis de glicose pós-prandiais em idosos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pequenas caminhadas após as refeições podem ser mais eficazes do que uma caminhada mais longa para o controle da hiperglicemia1 pós-prandial em idosos com risco aumentado para intolerância à glicose2, de acordo com um estudo publicado pelo Diabetes3 Care.

O objetivo do estudo foi comparar, em adultos inativos (idade média de 69 anos) com níveis de glicemia de jejum4 entre 105 e 125 mg/dL5 e risco aumentado de intolerância à glicose2, qual o efeito de três programas distintos de exercícios físicos sobre o controle glicêmico em 24 horas. Os participantes completaram três protocolos de exercícios ordenados aleatoriamente e espaçados em quatro semanas, da seguinte forma: caminhar por 15 minutos, três vezes ao dia, depois de cada refeição; por 45 minutos às 10h30min da manhã ou durante 45 minutos às 16h30min. Todas as caminhadas foram realizadas em esteira com uma intensidade absoluta de 3 METs (= Termo Equivalente Metabólico6). Cada protocolo era composto de uma estadia de 48 horas em um quarto, com o primeiro dia servindo como controle. No segundo dia, os participantes realizavam aleatoriamente o programa de exercício físico. Concentrações de glicose2 foram determinadas por mais de 48 horas com um monitor contínuo de glicose2.

A caminhada matinal de 45 minutos e as mais curtas, três vezes por dia, melhoraram igualmente e significativamente o controle glicêmico ao longo do dia em relação ao dia de controle. Mas as caminhadas mais curtas eram mais eficazes do que as caminhadas mais longas na redução dos níveis de glicose2 pós-prandial durante três horas.

Os autores chamaram os efeitos das caminhadas curtas de "substancial", observando que os idosos podem se sentir mais confortáveis com tal regime de atividades físicas.

Fonte: Diabetes3 Care - American Diabetes3 Association, publicação online de 11 de junho de 2013

 

NEWS.MED.BR, 2013. Diabetes Care: caminhadas curtas após as refeições podem ajudar a reduzir níveis de glicose pós-prandiais em idosos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/359779/diabetes-care-caminhadas-curtas-apos-as-refeicoes-podem-ajudar-a-reduzir-niveis-de-glicose-pos-prandiais-em-idosos.htm>. Acesso em: 16 out. 2019.

Complementos

1 Hiperglicemia: Excesso de glicose no sangue. Hiperglicemia de jejum é o nível de glicose acima dos níveis considerados normais após jejum de 8 horas. Hiperglicemia pós-prandial acima de níveis considerados normais após 1 ou 2 horas após alimentação.
2 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Glicemia de jejum: Teste que checa os níveis de glicose após um período de jejum de 8 a 12 horas (frequentemente dura uma noite). Este teste é usado para diagnosticar o pré-diabetes e o diabetes. Também pode ser usado para monitorar pessoas com diabetes.
5 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
6 Equivalente metabólico: O equivalente metabólico (MET), múltiplo da taxa metabólica basal, equivale à energia suficiente para um indivíduo se manter em repouso, representado na literatura pelo consumo de oxigênio (VO2) de aproximadamente 3,5 ml/kg/min. Quando se exprime o gasto de energia em METs, representa-se o número de vezes pelo qual o metabolismo de repouso foi multiplicado durante uma atividade. Por exemplo, pedalar a quatro METs implica em gasto calórico quatro vezes maior que o que vigora em repouso.
Gostou do artigo? Compartilhe!