Atalho: 6QVR3DL
Gostou do artigo? Compartilhe!

Exame de fezes imunoquímico pode ser mais preciso do que o exame de sangue oculto nas fezes baseado em Guáiaco para rastreamento do câncer colorretal

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O exame de fezes imunoquímico (do inglês, Fecal Immunochemical Testing ou FIT OC-Sensor) detecta a maioria dos tumores colorretais, mas apenas uma minoria de adenomas avançados.

Os exames de imunoquímica fecal podem ser mais precisos do que o teste de sangue1 oculto nas fezes baseado em Guáiaco (Teste de Guáiaco) para rastreamento do câncer2 colorretal. Neste estudo holandês, publicado no The Journal WATCH, 1.256 pacientes de médio risco para este tipo de tumor3 tiveram uma amostra simples de fezes submetida ao exame imunoquímico FIT OC-Sensor pouco antes de passar por uma colonoscopia4.

A colonoscopia4 identificou oito pacientes (0,6%) com câncer2 colorretal e 113 (9%) com adenomas avançados. No ponto de corte de 50 ng/mL, o FIT foi positivo em 10% dos pacientes. A sensibilidade e a especificidade do FIT para a detecção de adenomas avançados eram de 38% e 93%, respectivamente. Para o carcinoma5 colorretal, a sensibilidade foi de 88% (ou seja, o FIT foi positivo em 7 de 8 pacientes com câncer2) e a especificidade foi de 91%. Cinco dos sete exames de FIT positivos mostraram tumores localizados (Classificação de Dukes no estágio A, que significa que o tumor3 está confinado à mucosa6 da parede intestinal). O FIT detectou neoplasias7 avançadas proximais8 e distais9 com a mesma sensibilidade.

Fonte: The Journal WATCH

NEWS.MED.BR, 2012. Exame de fezes imunoquímico pode ser mais preciso do que o exame de sangue oculto nas fezes baseado em Guáiaco para rastreamento do câncer colorretal. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/329300/exame-de-fezes-imunoquimico-pode-ser-mais-preciso-do-que-o-exame-de-sangue-oculto-nas-fezes-baseado-em-guaiaco-para-rastreamento-do-cancer-colorretal.htm>. Acesso em: 25 nov. 2020.

Complementos

1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
4 Colonoscopia: Estudo endoscópico do intestino grosso, no qual o colonoscópio é introduzido pelo ânus. A colonoscopia permite o estudo de todo o intestino grosso e porção distal do intestino delgado. É um exame realizado na investigação de sangramentos retais, pesquisa de diarreias, alterações do hábito intestinal, dores abdominais e na detecção e remoção de neoplasias.
5 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
6 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
7 Neoplasias: Termo que denomina um conjunto de doenças caracterizadas pelo crescimento anormal e em certas situações pela invasão de órgãos à distância (metástases). As neoplasias mais frequentes são as de mama, cólon, pele e pulmões.
8 Proximais: 1. Que se localiza próximo do centro, do ponto de origem ou do ponto de união. 2. Em anatomia geral, significa o mais próximo do tronco (no caso dos membros) ou do ponto de origem (no caso de vasos e nervos). Ou também o que fica voltado para a cabeça (diz-se de qualquer formação). 3. Em botânica, o que fica próximo ao ponto de origem ou à base. 4. Em odontologia, é o mais próximo do ponto médio do arco dental.
9 Distais: 1. Que se localiza longe do centro, do ponto de origem ou do ponto de união. 2. Espacialmente distante; remoto. 3. Em anatomia geral, é o mais afastado do tronco (diz-se de membro) ou do ponto de origem (diz-se de vasos ou nervos). Ou também o que é voltado para a direção oposta à cabeça. 4. Em odontologia, é o mais distante do ponto médio do arco dental.
Gostou do artigo? Compartilhe!