Atalho: 6IJU88Q
Gostou do artigo? Compartilhe!

Exercícios moderados podem reduzir o risco de câncer de mama em até 30%, ganho de peso pode comprometer este benefício

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Mulheres que se exercitam podem reduzir seu risco de câncer1 de mama2 em até 30%, sugere novo estudo. O ganho de peso, no entanto, pode comprometer este benefício, segundo pesquisadores da University of North Carolina Gillings School of Global Public Health, liderados por Lauren McCullough.

O presente estudo, publicado pela revista científica Cancer1, mostrou que a atividade física recreativa moderada pode reduzir o risco de câncer1 de mama2. O mais importante é que encontrou-se um risco reduzido deste tumor3 em mulheres que se envolveram com algum exercício após a menopausa4.

Para o estudo, a equipe de McCullough recolheu dados sobre mais de 1.500 mulheres com câncer1 de mama2 e um número semelhante de mulheres sem a doença. Todas elas participaram do Long Island Breast Cancer1 Study Project.

Os pesquisadores descobriram que mulheres que se exercitavam antes ou depois da menopausa4 apresentaram um risco reduzido para o câncer1 de mama2. Aquelas que se exercitaram de 10 a 19 horas por semana tiveram o maior benefício – uma redução de 30 por cento no risco. Qualquer quantidade de exercício colaborou para a redução do risco, principalmente para mulheres com tumores da mama2 positivos para receptores hormonais5, tipo mais comumente diagnosticado entre as americanas.

Mesmo entre as mulheres ativas, porém, a aquisição de uma quantidade significativa de peso, principalmente após a menopausa4, aumenta o risco de câncer1 de mama2, anulando o efeito benéfico do exercício.

McCullough disse que as razões para que o exercício esteja associado a um risco reduzido de câncer1 de mama2 não são conhecidas. Pensa-se que a quantidade de gordura6 corporal, uma menor exposição a hormônios circulantes, fatores de crescimento e marcadores pró-inflamatórios possam estar relacionados ao risco de câncer1 de mama2. Outros mecanismos envolvidos incluem melhor resposta imune, capacidade antioxidante e reparo do DNA, acrescentou.

Fonte: Cancer1, edição online de 25 de junho de 2012

NEWS.MED.BR, 2012. Exercícios moderados podem reduzir o risco de câncer de mama em até 30%, ganho de peso pode comprometer este benefício. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/305955/exercicios-moderados-podem-reduzir-o-risco-de-cancer-de-mama-em-ate-30-ganho-de-peso-pode-comprometer-este-beneficio.htm>. Acesso em: 25 nov. 2020.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
3 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
4 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
5 Receptores hormonais: São proteínas que se ligam aos hormônios circulantes, mediando seus efeitos nas células. Os mais estudados em tumores de mama são os receptores de estrogênio e os receptores de progesterona, por exemplo.
6 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
Gostou do artigo? Compartilhe!