Gostou do artigo? Compartilhe!

Tranquilidade e extroversão podem levar a um risco 49% menor de desenvolver demência, segundo pesquisa publicada na Neurology

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudo publicado na revista da Academia Americana de Neurologia, Neurology, conduzido por pesquisadores de Estocolmo - Suécia, relata que pessoas com baixo neuroticismo1 e extrovertidas podem ter menor probabilidade de desenvolver demência2.

Participaram do estudo 506 idosos sem demência2 no início da pesquisa. Eles foram acompanhados por 6 anos.  Durante este período, 144 deles desenvolveram demência2. A personalidade e o estilo de vida de cada um foram estudados através de questionários e a demência2 foi diagnosticada por especialistas de acordo com os critérios do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders-III-R (DSM-III-R).

As conclusões mostraram que pessoas com baixo neuroticismo1 associado à extroversão são as de personalidade com menor risco de demência2. Estas pessoas podem ter um risco 49% menor de desenvolver esta patologia3.

Fonte: Neurology

NEWS.MED.BR, 2009. Tranquilidade e extroversão podem levar a um risco 49% menor de desenvolver demência, segundo pesquisa publicada na Neurology. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/28635/tranquilidade-e-extroversao-podem-levar-a-um-risco-49-menor-de-desenvolver-demencia-segundo-pesquisa-publicada-na-neurology.htm>. Acesso em: 12 nov. 2019.

Complementos

1 Neuroticismo: Compreende um domínio da personalidade. As características dele são muito associadas a dimensões neuróticas da personalidade, como ansiedade, depressão, tensão, irracionalidade; geralmente apresenta características de baixa auto-estima e tendência a sentimentos de culpa.
2 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
3 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
Gostou do artigo? Compartilhe!