Atalho: 685UWJY
Gostou do artigo? Compartilhe!

Baixa ingestão de ômega-3 está associada a risco cardiovascular aumentado em mulheres, de acordo com estudo publicado no Hypertension

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudos anteriores já indicaram efeito protetor do ômega-3 para doenças cardiovasculares1, no entanto as mulheres estão pouco representadas em pesquisas sobre doenças cardiovasculares1.

O objetivo do presente estudo foi explorar a associação entre a ingestão de ômega-3 e o risco de doença cardiovascular em uma grande coorte2 prospectiva de mulheres jovens (idade média no início do estudo de 29,9 anos – intervalo ente 15,7 e 46,9 anos).

Participaram da pesquisa 4.627 mulheres do Danish National Birth Cohort ligadas ao Danish National Patients Registry (Registro Nacional de Pacientes da Dinamarca). Foram obtidas informações sobre eventos de doença cardíaca hipertensiva, cerebrovasculares e isquêmicas usadas para definir uma medida combinada de doenças cardiovasculares1. A ingestão de peixes e outras fontes de ômega-3 foi avaliada por um questionário de frequência alimentar e entrevistas por telefone. Durante o seguimento (média de oito anos), 577 eventos de doenças cardiovasculares1 foram identificados. A ingestão baixa de ômega-3 foi associada a um risco aumentado de doença cardiovascular.

As conclusões, com base em uma grande coorte2 prospectiva de mulheres relativamente jovens e saudáveis, indicam que pouca ou nenhuma ingestão de peixes e outras fontes de ômega-3 está associada a um risco aumentado para doenças cardiovasculares1.

Fonte: Hypertension, publicação online de dezembro de 2011

 

NEWS.MED.BR, 2011. Baixa ingestão de ômega-3 está associada a risco cardiovascular aumentado em mulheres, de acordo com estudo publicado no Hypertension. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/250490/baixa-ingestao-de-omega-3-esta-associada-a-risco-cardiovascular-aumentado-em-mulheres-de-acordo-com-estudo-publicado-no-hypertension.htm>. Acesso em: 21 set. 2019.

Complementos

1 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
2 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
Gostou do artigo? Compartilhe!

Complementos

07/12/2011 - Complemento feito por marcos
Re: Baixa ingestão de ômega-3 está associada a risco cardiovascular aumentado em mulheres, de acordo com estudo publicado no Hypertension
Sabe-se que a ingestão de alimentos contendo ômega-3,principalmente peixes,ajuda a evitar que as paredes das artérias, respondam com uma reação inflamatória na presença de moléculas de gordura, principalmente a de colesterol, que pode ao longo do tempo , se fixar nas artérias, desencadear um processo inflamatório, que se não for combatido a tempo pode levar a uma obstrução do fluxo sanguíneo, levando a eventos cardiovasculares, isquêmicos e hemorrágicos como o exemplo clássico do enfarte agudo do miocárdio.
Se detectarmos um nível elevado de colesterol circulante, devemos adotar medidas de prevenção aos eventos ligados ao sistema vascular , sendo a mudança de hábitos alimentares um grande aliado, e a adoção de alimentos contendo ômega-3, como um antiinflamatório natural, pode ser realmente de grande utilidade na redução destes eventos que podem levar a severas consequências.

  • Entrar
  • Assinar